11/02/2022 às 15h15min - Atualizada em 11/02/2022 às 15h42min

Marca pessoal: a estratégia por trás da mudança de visual de Jade Picon

Cuidar bem da imagem é garantir e ampliar as oportunidades de crescimento profissional

SALA DA NOTÍCIA Rafaela Aparecida de Almeida
Rafaela Aparecida de Almeida (*)

Seja você fã ou não do programa Big Brother Brasil, tenho certeza de que, nos últimos dias, você ouviu falar, e muito, da participante Jade Picon - a digital influencer que conta com mais de 17 milhões de seguidores em suas redes sociais. Conhecida por sua autenticidade e personalidade, Jade protagonizou a polêmica de sua mudança de visual antes mesmo de sua entrada no reality show.

Mas qual a estratégia por trás da transformação de visual para a entrada no programa?

A estratégia está relacionada com a imagem que se pretende passar ao seu público-alvo. Antes de sua entrada no reality, a influencer se apresentava com alto contraste do cabelo loiro platinado, sobrancelha escura, roupas com tecidos pesados, em que a ideia era transmitir uma mensagem de rebeldia, autenticidade, poder e luxo. Em sua versão atual, a “brother” apostou na harmonia entre o cabelo e sobrancelha naturais, roupas com visual menos carregado e tons mais claros, transmitindo naturalidade, jovialidade, acessibilidade e maturidade. 

A mudança de imagem consegue influenciar na percepção que as pessoas têm umas das outras.  Os principais conceitos relacionados à imagem pessoal e profissional são o marketing pessoal e personal branding, sendo o primeiro ligado à representação de uma identidade, ou seja, a projeção de uma imagem que não necessariamente está relacionada à essência da pessoa. Já o segundo, diz respeito à essência da pessoa e às características que a tornam um indivíduo único.

Portanto, podemos inferir que personal branding é a nossa marca pessoal e está voltada principalmente ao modo como os outros nos veem, enquanto o marketing pessoal é maneira como fazemos a gestão da nossa marca, o que explica a estratégia adotada pela influencer ao ser convidada a participar do programa.

E você, já parou para pensar o que sua marca pessoal comunica?

Por meio da marca pessoal, podemos traçar vários perfis: alguém doce, delicado, com jovialidade, romantismo e acessibilidade, ou ainda, alguém que transmita confiança, sofisticação, imponência e comprometimento. A imagem profissional projetada por um indivíduo em seu ambiente de trabalho é muito importante e pode causar um efeito profundo no progresso de sua carreira. Quando gerenciamos a nossa marca pessoal, podemos conhecer os nossos principais atributos e trabalhar de forma consciente no processo de comunicação e percepção que as pessoas têm a nosso respeito, criando associações fortes e favoráveis na mente de nosso público ou das pessoas que nos cercam.

Nesse sentido, é importante fazermos uma autoanálise e nos questionarmos:
- Qual é o meu estilo?
- Qual é a imagem que estou passando?
- Como quero ser visto(a)?
- Minha imagem condiz com quem eu sou?
- Minha imagem está adequada ao meu local de trabalho e a função ou cargo que estou exercendo?
- Meu corpo e minhas atitudes comunicam adequadamente os objetivos que pretendo alcançar profissionalmente?

Pensando nisso, o autoconhecimento fará toda a diferença, aliado ao bom senso “o menos é mais” e fazendo do autocuidado um hábito. Essa percepção de si é essencial para saber se vestir de forma assertiva e transmitir a mensagem desejada. Cuidar bem da imagem é garantir e ampliar as oportunidades de crescimento profissional. Sendo assim, ter uma imagem profissional positiva é uma maneira de agregar valor à sua marca pessoal e ao seu currículo profissional, e esse é um processo contínuo de reflexão e de direcionamento de ações que envolve não apenas a aparência, mas também o comportamento do indivíduo.

*Rafaela Aparecida de Almeida é tutora do curso de Secretariado e professora da Escola de Gestão, Comunicação e Negócios.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »