14/02/2022 às 12h12min - Atualizada em 15/02/2022 às 12h38min

Dia Internacional de Luta contra o câncer infantil é lembrado nesta terça em Rio Preto

Os tumores mais frequentes na infância e adolescência são a leucemia..

Harley Pacola
Divulgação

O Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil, será lembrado em todo o mundo nesta terça-feira, dia 15 de fevereiro e deixa um alerta sobre sinais e sintomas da doença. A data, criada em 2002, pela Childhood Cancer International, simboliza uma campanha global para conscientizar sobre o câncer infantil e expressar apoio às crianças e adolescentes e suas famílias.
 
A doença é a principal causa de morte entre crianças e adolescentes entre 1 e 19 anos no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Em todo o mundo, segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc, na sigla em inglês), estima-se que, todos os anos, 215 mil casos são diagnosticados em crianças menores de 15 anos, e cerca de 85 mil em adolescentes entre 15 e 19 anos.
 
Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias (que afetam os glóbulos brancos), os que atingem o sistema nervoso central e os linfomas (sistema linfático).
 
Alerta

O câncer infantil é a principal causa de morte entre o público infantil no Brasil, segundo dados do Inca - Instituto Nacional do Câncer. As chances de cura, no entanto, podem ser de até 80% se o diagnóstico for feito o mais cedo possível. No Hospital de Base de Rio Preto, a data é lembrada por oncologistas e cirurgiões oncológicos.
De acordo com a médica Bárbara C. Benetton Pinto, coordenadora do Serviço de Oncologia do Hospital Austa, “estar atento é fundamental, sobretudo porque os sintomas podem ser confundidos com doenças comuns da infância, o que que pode dificultar o diagnóstico precoce”, afirma.
Segundo ela, houve avanços no tratamento do câncer infantil, cujas possibilidades envolvem a quimioterapia, a cirurgia e a radioterapia. A cirurgia pode ser feita antes ou depois de outro tratamento, de forma a aumentar as chances de sucesso, pois é feita para remover o tumor ou o máximo de tecido afetado.
“Estas alternativas de tratamento podem ser feitas isoladamente ou, se necessário, em conjunto para ter maior sucesso e tratar o câncer. Alguns casos exigem a internação da criança no hospital por tempo variável, de acordo com o seu estado de saúde. No entanto, em determinadas situações, a criança pode realizar o tratamento no setor indicado e receber alta no final do dia”, lembra a médica.
Fundamental, segundo a oncologista, é que familiares fiquem atentos a sintomas que podem apontar a possibilidade de câncer infantil, devendo ser avaliados pelo especialista:

Sintomas:

– palidez, hematomas ou sangramento;
– caroços ou inchaços, especialmente se forem indolores, sem febre ou outros sinais de infecção;
– perda de peso inexplicada ou febre, tosse persistente ou falta de ar, suores noturnos;
– alterações nos olhos, como: pupila branca, estrabismo de início recente, perda visual, hematomas ou inchaço ao redor dos olhos;
– inchaço abdominal;
– dores de cabeça, especialmente se for incomum, persistente ou grave, vômitos (em especial pela manhã ou com piora ao longo dos dias);
– dor em membros como braços ou pernas, ou dor óssea, inchaço sem trauma ou sinais de infecção;
– fadiga, letargia ou mudanças no comportamento, como isolamento;
– tontura, perda do equilíbrio ou da coordenação.
A especialista em oncologia destaca que os cânceres infantis são, geralmente, mais agressivos e desenvolvem-se rapidamente, porém as crianças e os adolescentes respondem melhor ao tratamento.
A cada três minutos uma criança morre de câncer. A cada ano, mais de 300 mil crianças com idades entre 0 e 19 anos são diagnosticadas com câncer em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).
Os tipos mais comuns de câncer infantil são leucemias (câncer dos tecidos produtores de sangue), linfomas (câncer do sistema linfático) e tumores cerebrais.

Transplante no HB

O Transplante de Medula Óssea (TMO), em determinados casos, pode ser realizado para aumentar as chances de cura. O número deste tipo de procedimento no Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto aumentou 400% nos últimos dois anos.

A Unidade de Transplante de Medula Óssea do HCM de Rio Preto foi inaugurada em agosto de 2019. Na época, foram realizados 5 transplantes. Em 2020 este número subiu para 20. No ano passado, em 2021, foram realizados 25 procedimentos; totalizando 50 transplantes desde sua criação.

A Unidade tem se tornado referência nacional neste tipo de procedimento e tem recebido pacientes, não só do Estado de São Paulo, mas também de várias regiões do Brasil como Ceará, Minas Gerais e Espírito Santo.

“Nos transplantes em geral o órgão de uma pessoa é transferido para outra. No Transplante de Medula Óssea são transplantadas células-tronco do sangue do doador para o paciente. Esse tratamento é indicado em situações em que existe um ‘defeito’ na medula óssea e a produção de sangue não é adequada; ou quando o paciente precisa tratar alguns tipos de câncer. Na infância, a principal indicação deste procedimento é para a Leucemia Linfoide Aguda, conhecida como LLA”, explica Dra. Laila Rigolin Fortunato, hematologista pediátrica e coordenadora da Unidade de TMO do HCM de Rio Preto.

Quando indicado, o transplante pode ser realizado de duas formas: transplante autólogo, quando são usadas as células-tronco do próprio paciente; ou transplante alogênico, quando são usadas células-tronco de um doador compatível. “A medula óssea é uma herança genética, portanto procura-se primeiro um doador compatível na família. Entre irmãos do mesmo pai e da mesma mãe, há 25% de chance de haver compatibilidade”, diz Dra. Laila.

Ainda de acordo com a hematologista do HCM de Rio Preto, aproximadamente 60% dos pacientes não encontram doador na família. Nestes casos, são procurados doadores compatíveis por meio do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME).

Sobrevida

O câncer infantil possui características próprias e bem diferentes em relação ao câncer em adultos. As células que sofrem a mutação no material genético não conseguem amadurecer como deveriam e permanecem com as características semelhantes da célula embrionária, multiplicando-se de forma rápida e desordenada. Por outro lado, as crianças e adolescentes respondem melhor aos tratamentos e transplantes, com chances de cura de 80%, de acordo com o INCA.

Segundo um estudo realizado pelo setor de Oncologia Pediátrica do HCM de Rio Preto, o índice de sobrevida em pacientes infantojuvenis, diagnosticados com câncer, aumentou em 12% nos últimos 12 anos. O levantamento mostrou que de 1999 a 2009, o índice de sobrevida era de 70%; já de 2009 até o ano passado, em 2021, essa taxa aumentou e atingiu seu maior patamar, 82%.

Medula Óssea

A probabilidade de encontrar um doador compatível é de 1 para 100 mil. Isso porque depende do grau de diversidade genética da população, ou seja, o grau de miscigenação. No Brasil a localização de doadores compatíveis é mais difícil, devido à grande miscigenação. Daí a necessidade de um grande número de brasileiros cadastrados.

Os dados do cadastro serão cruzados, constantemente, com os dados dos pacientes que precisam do transplante. Se você for compatível algum paciente, outros exames de sangue serão realizados. Se confirmada a compatibilidade, você será consultado para confirmar que deseja realizar a doação e seu estado de saúde será avaliado por um médico.

Seja um Doador

O Hemocentro de Rio Preto faz o cadastro de doadores de Medula Óssea. Para se cadastrar é muito fácil: basta ter entre 18 e 35 anos e estar em bom estado de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante); apresentar um documento oficial com foto, como RG ou CNH (Carteira Nacional de Habilitação), por exemplo; e preencher um formulário com dados pessoais, que precisam estar sempre atualizados. Ao final, será coletada uma amostra de sangue para o teste de tipagem, para verificar a compatibilidade do doador.

Serviço:

Hemocentro Rio Preto

Av. Jamil Feres Kfouri, nº 80 - Jardim Panorama.

Horário de Funcionamento: de segunda-feira a domingo, incluindo feriados, das 07h às 13h.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »