14/02/2022 às 13h02min - Atualizada em 14/02/2022 às 22h41min

Beleza sem dor: nova técnica reduz desconforto no pós-operatório de cirurgias plásticas

A novidade garante menos dor no pós-operatório, melhor recuperação e menor chance de desenvolver complicações

SALA DA NOTÍCIA Agência Fibra
Divulgação Agência Fibra
 Quem já não ouviu a famosa frase: “Para ficar bonita, tem que sofrer, tem que sentir dor”. Esta frase, passada de geração em geração nas últimas décadas, pode estar prestes a perder o sentido, graças ao avanço da tecnologia e capacitação de profissionais.
A técnica inovadora está revolucionando a prática da cirurgia plástica especialmente na região das mamas, ao minimizar os desconfortos no pós-operatório (principalmente nos primeiros dias que são os mais sensíveis), possibilitando um atendimento mais humanizado, focado em maior qualidade de vida e bem-estar.

COMO FUNCIONA
A técnica consiste em aplicar diretamente nos nervos da região desejada ocasionando o bloqueio da dor. Trabalhos científicos apontam uma redução entre 20% e 50% nos níveis de dor, mas entre suas pacientes, já foi registrado casos de redução de até 100%.  “Isso é feito enquanto o paciente ainda está sob anestesia geral, ao final da intervenção, e garante um pós-operatório totalmente diferente. Há pacientes que asseguram não estar sentindo incômodo nenhum”, ressalta o médico Dr. Leandro Faustino.

VANTAGENS
Uma das vantagens é possibilitar uma excelente recuperação, tendo em vista que sem dor,  a paciente pode caminhar mais rápido e costuma ter alta em menos tempo, diminuindo assim, os custos hospitalares com internação. Além de minimizar as chances de desenvolver complicações como tromboses e embolias.
A anestesista Laís Martins, fundadora do grupo Uniq de anestesistas, destacou que a técnica “Beleza sem Dor” é muito utilizada em cirurgias plásticas nos seios, mas também pode ser utilizada em outras áreas do corpo como abdominais e em outros locais em membros inferiores e superiores.

CAPACITAÇÃO MÉDICA
A técnica foi apresentada por Faustino durante o último Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, em novembro de 2021, em Maceió, e chamou a atenção dos profissionais presentes.
No entanto, Faustino alerta, que é preciso uma ampla capacitação dos médicos e da equipe de anestesistas antes de passar a adotar esse avanço, para que tudo ocorra sempre com segurança e eficácia. “Vejo uma vontade imensa dos melhores profissionais em quebrar paradigmas tradicionais e criar novas soluções baseados em estudos, tecnologia e resultados, alinhados ainda à preocupação crescente com o bem-estar de quem está passando pelos procedimentos”, avalia. “Acredito que esse esforço é percebido e aproxima mais não só o médico do paciente, mas um ser humano como outro, com mais empatia e benefícios para todos”, conclui.

Sobre Leandro Faustino
Formado em medicina pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e com residência em cirurgia plástica na UNIFESP, passou parte de sua residência no mundialmente famoso Massachusetts General Hospital, da Universidade de Harvard, nos EUA. O Dr. Leandro Faustino coleciona especializações em instituições renomadas brasileiras e internacionais que possibilitam que ele realize com excelência mais de 30 procedimentos estéticos e de reconstrução.
É Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, possui Mestrado em Cirurgia Plástica pela UNIFESP e pós-graduação em Cosmiatria, Laser e Procedimentos Estéticos no Hospital Israelita Albert Einstein. Ao longo de sua carreira coleciona prêmios e homenagens, com formação e experiências complementares nos Estados Unidos, em Dubai e na Áustria. É autor de artigos científicos, capítulos de livros e artigos em revistas de grande circulação na mídia. Atualmente, faz parte do quadro médico de renomados hospitais como Sírio Libanês e Albert Einstein e Human Clinic.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »