15/02/2022 às 10h48min - Atualizada em 15/02/2022 às 11h03min

Agressor e advogado palmeirense que morreu após final do Mundial de Clubes foram fotografados logo depois do crime

Celso Wanzo foi socorrido e encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A vítima foi velada e cremada nesta segunda em Rio Preto.

Harley Pacola
Arquivo Pessoal
O advogado palmeirense Celso Wanzo que morreu após ser agredido com um soco foi flagrado ferido logo após o crime em um gramado na frente do condomínio onde ele e o suspeito moravam num condomínio em Rio Preto.
 
Celso Wanzo e o torcedor do Corinthians Emerson Rodrigo Fiamenghi discutiram por causa do resultado da final do Mundial de Clubes, em que o Palmeiras perdeu por 2 a 1 para o Chelsea.
 
Celso foi agredido com um soco e ficou desacordado. Em seguida, a vítima foi fotografada caída no gramado, com os olhos fechados, e sendo amparada por um homem. O suspeito aparece atrás de uma árvore na imagem.
 
O torcedor do Palmeiras foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Base. Contudo, não resistiu aos ferimentos. A vítima foi velada e cremada nesta segunda-feira (14), em Rio Preto.
 
Após o crime, a Polícia Militar foi acionada e localizou Emerson, de 44 anos, que é gerente administrativo e financeiro de uma empresa, além de síndico do condomínio. Ele foi encaminhado à Central de Flagrantes, onde ficou preso.
O caso foi registrado como lesão corporal de natureza grave, já que durante o registro policial a vítima estava viva. A Polícia Civil estipulou o pagamento de  fiança de R$ 5 mil, o valor foi pago e o homem foi liberado.
 
Contudo, depois da morte do advogado, a justiça decretou a prisão preventiva de Emerson e ele acabou se entregando à polícia na noite deste domingo, dia 13.  
 
Emerson foi encaminhado à Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) e será levado ao Centro de Detenção Provisória (CDP).



 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »