16/02/2022 às 23h54min - Atualizada em 17/02/2022 às 18h31min

Plamev Pet projeta faturar R$ 24 milhões este ano e atender mais de 50 mil pets

Com planos de saúde para cães e gatos, companhia, presente em todo país, cresceu 216% no ano passado

SALA DA NOTÍCIA Rosana Duda da Costa
Plamev Pet
Plamev Pet

A Plamev Pet, plataforma de saúde para cães e gatos, pretende faturar R$ 24 milhões em 2022, seguindo o ritmo de crescimento conquistado no ano passado. Segundo a empresa, em 2021 a companhia expandiu em mais de 216% as suas vendas.

A projeção está alinhada ao plano estratégico, que tem como meta 50 mil pets com o plano de saúde da empresa até dezembro. Estimativas da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) indicam que o Brasil tem hoje 81,5 milhões de cães e gatos.

"Com faturamento anual estimado para 2022 de R$ 50 bilhões, o mercado de saúde pet ainda está aquém do grande potencial no Brasil e nós já nos posicionamos como agentes de transformação neste segmento, levando mais sensibilidade e cuidado para os pets, facilidade para os tutores e incentivo para a cadeia que se relaciona com este mercado, sejam pet shops, laboratórios ou clínicas veterinárias", comenta Pedro Svacina, CEO da Plamev Pet.

A companhia iniciou a expansão com a proposta de reembolso, permitindo que tutores de pets com plano de saúde pudessem escolher em qual clínica veterinária levar o animal de estimação (esta estratégia permanece), possuem mais de 1.200 clínicas e quase 2.000 veterinários conveniados em todo o Brasil. O modelo, que inclui suporte internacional, pode ser adquirido por clientes de todos os Estados. Só no ano passado, a empresa dobrou a base de pets com suporte de plano de saúde.

Com o objetivo de democratizar a assistência à saúde animal, além dos planos, a empresa criou um modelo de assistência, a partir de R$ 14,99 por mês, que prevê teleorientação Vet, até duas consultas por ano, auxílio doenças graves e funeral que podem reembolsar até R$ 1,5 mil. Este modelo também inclui um auxílio desemprego, que isenta do pagamento da mensalidade por até três meses caso o tutor perca o emprego.

"Nos últimos dois anos, a empresa se consolidou no mercado como referência, por ser acessível, já que tem diferentes tipos de assistência aos pets, e por garantir flexibilidade na hora de atender às necessidades dos tutores, além de promover toda cadeia impactada pelos serviços. É isso que tem permitido o crescimento da marca e ampliado nossa presença no Brasil", resume. 

Svacina também diz que estrutura o negócio para liderar o segmento de saúde pet no Brasil até 2023. Hoje, a empresa é a maior empresa independente do segmento, líder em crescimento e a segunda em base de clientes.

Nos últimos três anos, a empresa recebeu dois aportes financeiros, que ajudaram na consolidação do modelo de negócio e na expansão para todo Brasil e parte agora para a “Series B”, dinâmica de captação financeira que faz parte da estratégia de tornar a saúde animal acessível para o máximo de Pets do País. “A cada dia nosso compromisso com a sociedade aumenta, estamos trabalhando com muita paixão para dar voz a quem não tem'', finaliza Svacina.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »