17/02/2022 às 15h21min - Atualizada em 17/02/2022 às 18h32min

Scala, do Grupo Stefanini, anuncia plataforma de dados como serviço no modelo de crédito

Formato inovador permite que os clientes contratem jornadas analíticas para serem consumidas nos momentos que considerarem mais adequados

SALA DA NOTÍCIA Carolina Amaral
A tomada de decisões estratégias mais assertivas passa pelo conhecimento do mercado e do perfil do consumidor em constante evolução. Com base em análise de dados estruturados e não estruturados é possível planejar, ter insights, definir o melhor caminho e construir um relacionamento que gere mais engajamento e fidelização. Para atender a essa necessidade crescente das empresas, a Scala, empresa do Grupo Stefanini especializada em Processos, Analytics e Inteligência Artificial aplicada para otimizar resultados, acaba de lançar a Scala Analytics Platform, que inaugura um novo modelo de negócios: a oferta de créditos para realizar jornadas analíticas como serviço quando o cliente achar mais conveniente.
Por meio dessa plataforma, a empresa pode adquirir, por exemplo, R$ 500 mil reais em crédito para obter análises e relatórios durante o período de interesse, ou seja, ela usa quando quiser para ter acesso a informações relevantes, inclusive de aplicativos, para sua estratégia de negócios. A nova solução da Scala oferece aceleradores, ferramentas, ativos e todo o know how de sua equipe de engenheiros e cientistas de dados para ajudar as corporações com as questões relativas a dados. O objetivo é gerar insights que possam solucionar problemas para alcançar as metas desejadas. “Nossa plataforma é direcionada para qualquer necessidade que envolva uma jornada analítica: captação, integração, qualidade, armazenamento, relatórios, algoritmos, machine learning e IA até chegar aos insights de negócios. A solução é flexível e o cliente paga apenas pelo que usa, por créditos de consumo. Isso significa que quanto mais for utilizada, melhor será a relação custo/benefício. Não há plataformas similares no mercado brasileiro, pois o que oferecem hoje é o software como serviço, na modalidade PaaS, e a empresa precisa então desenvolver suas integrações, algoritmos, dashboards, enquanto no Scala Analytics Platform, disponibilizamos, além da plataforma, ativos prontos para uso. Portanto, podemos dizer que é uma revolução”, afirma Filipe Cotait, diretor de TI da Scala.
Outro diferencial da plataforma, que é oferecida em módulos, é a capacidade de desenvolver novos ativos, caso o que o cliente precisa não esteja pronto. Os engenheiros e cientistas de dados da Scala poderão criar os ativos de maneira personalizada, sem custo de criação. Atualmente, estão disponíveis os seguintes módulos: Data Scraper (monitoramento de preços praticados por concorrentes, comparação de preços, acompanhamento das taxas de entrega e meios de pagamento praticados), Data Ingestion (processo usado para carregar registros de dados de uma ou mais fontes), Data Quality (tratamento de homônimos), Data Store (repositório para armazenar e gerenciar coleções de dados, que incluem também tipos mais simples de armazenamento, como e-mails), Reports e Business Insights.
Hoje, muitas empresas recorrem ao Web Crawler, que são robôs usados para coletar informações de sites. “Nossa plataforma vai muito além porque também verifica informações públicas de aplicativos, compondo um volume maior de dados para análise mais precisa em busca de novas abordagens para o cliente obter mais resultados”, garante Cotait, ao explicar que a Scala Analytics Plataform é ideal para empresas que trabalham com e-commerce e benefícios.
Ao fomentar a utilização analítica de informações referentes ao mercado e às próprias tendências de consumo, as empresas poderão se eximir de práticas errôneas e ineficazes. “Temos uma equipe dedicada de engenheiros e cientistas de dados que trabalha em squads para criar ativos que supram as demandas de clientes de quaisquer setores. A jornada analítica como serviço no modelo de créditos permite que o investimento das empresas seja utilizado para aperfeiçoar continuamente a plataforma, tornando-a mais elástica, escalável, robusta e eficaz na geração de insights e resultados para nossos clientes”, conclui o diretor de TI da Scala.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »