21/02/2022 às 20h00min - Atualizada em 21/02/2022 às 20h16min

Câmara de Rio Preto vota reajuste de 11% para os servidores públicos municipais

O vereador Paulo Pauléra (PP), propõe em primeira discussão, projeto que obriga a administração pública a divulgar no site oficial a localização de todos os radares de fiscalização na cidade.

Harley Pacola
Divulgação
A Câmara de Rio Preto vota na sessão desta terça-feira, dia 22, o reajuste para cerca de 5 mil servidores públicos municipais. Na pauta, os vereadores analisam ainda 12 propostas durante as sessões duplas; a primeira com início às 9h e a outra começa às 14h. Os vereadores apreciam um veto do prefeito Edinho de autoria do vereador Bruno Moura (PSDB), que institui o Programa de Integridade nas empresas contratadas pela administração pública e cinco projetos de lei.

A pauta segue com projeto do executivo que dispõe sobre a outorga de uso de imóveis públicos municipais em favor da Assistência Social Formosa.
Outro projeto de lei do prefeito Edinho concede subvenção social ao projeto social Bom Prato. Os vereadores também votam proposta do Executivo que reajusta o salário dos servidores públicos municipais. O índice de reajuste é o mesmo aplicado nos salários do prefeito Edinho, secretários municipais e vereadores que acabaram sendo aprovados na última sessão. O índice foi fixado em 11%.

O vereador Paulo Pauléra (PP), propõe em primeira discussão, projeto que obriga a administração pública a divulgar no site oficial a localização de todos os radares de fiscalização na cidade.

Também será analisada proposta de autoria do vereador licenciado Fábio Marcondes (PL), que obriga a prefeitura a disponibilizar local para embarque e desembarque de passageiros de carros de aplicativos, na frente de shopping centers, hospitais, terminal rodoviário e aeroporto.

Segunda parte

Já na sessão das 14h serão votados dois vetos. O primeiro veta projeto de Júlio Donizete (PSD) que obriga o poder Executivo a contratar apólice de seguros contra furto de veículos na Área Azul. O segundo é o veto a projeto de Pedro Roberto (Patriota) que sugere instalação de painéis solares para produção de energia fotovoltaica em prédios destinados a serviços públicos.A proposta de reajuste do salário dos servidores municipais volta para ser votada em segunda discussão e caso seja aprovado mais uma vez segue para sanção de Edinho.

Projeto do vereador Bruno Marinho (Patriota) obriga a realização de estudo prévio para a instalação de radar fixo em Rio Preto também será analisado.
Os vereadores discutem, ainda, projeto de Robson Ricci (Republicanos) que isenta os ambulantes que atuam nos semáforos ao pagamento de taxa de licença. A sessão será transmitida ao vivo pela Rádio Educativa 106,7FM, canal 4 da NET ou no sinal digital aberto canal 28.2
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »