24/02/2022 às 17h14min - Atualizada em 24/02/2022 às 20h21min

Salário sob demanda: Uma solução que pode ajudar brasileiros a não se endividarem

Solução financeira pode ser oferecida pelos bancos para que colaboradores de empresas deixem de fazer empréstimos emergenciais

SALA DA NOTÍCIA Assessoria PayKey
Finanças Femininas

O Salário sob demanda é uma solução que vem ganhando força em todo o mundo como uma alternativa ao endividamento em situações de emergência. Segundo o Banco Central, atualmente cerca de 54% dos brasileiros não conseguem lidar com imprevistos financeiros.

Em dezembro de 2021, o número de famílias endividadas ultrapassou os 76%, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Hoje, segundo um relatório sobre pagamentos e benefícios elaborado pelo instituto de pesquisas IFP (insights for professionals) aponta que 82% dos profissionais de todo o mundo se preocupam mais com suas contas a pagar do que com a própria saúde.

Por que o salário sob demanda pode fazer a diferença?

Normalmente, o colaborador tem que esperar até o 5º dia útil de cada mês para ter acesso ao salário de forma integral. Uma solução de salário sob demanda pode ser oferecida por um banco às empresas, para que seus colaboradores tenham acesso ao salário referente aos dias já trabalhados no mês.

De acordo com uma pesquisa da WageStream, plataforma líder em salário sob demanda na Europa e Oceania, após passarem a usar o benefício, 38% dos profissionais deixaram de usar o cheque especial e 43% deixaram de pedir empréstimos.

Para a Ceo da Paykey, fintech israelense que propõe soluções financeiras completas para bancos, Sheila Kagan, “é financeiramente injusto que o colaborador receba seu salário em um dia, pague todas as contas e, muitas vezes, passe todo o resto do mês sem dinheiro em caixa, tendo que optar pelo crédito em caso de imprevistos e deixando oportunidades e descontos na mesa por falta de capital naquele momento”.

Empresas também se beneficiam oferecendo essa possibilidade

Segundo pesquisas feitas pela consultora de negócios mundial PwC (PricewaterhouseCoopers) desde o início da pandemia, 54% dos colaboradores afirmam que questões financeiras são sua principal causa de estresse e 35% deles relatam que esses problemas são motivos de distração no trabalho.

Além disso, segundo dados do IFP, o salário sob demanda é um atrativo para reter talentos. A pesquisa aponta que o benefício reduz a rotatividade de funcionários em pelo menos 19%, o que significa menos gastos em na substituição de talentos.

Já uma pesquisa da Gartner aponta que 20% das grandes empresas devem adotar salário sob demanda até 2023. “Essa é uma tendência que está ganhando destaque aos poucos no Brasil. O salário sob demanda é parte de um movimento de fintechs que buscam soluções para o bem estar financeiro das pessoas e os bancos têm uma oportunidade de liderar essa relação de equilíbrio de finanças pessoais e qualidade de vida”, diz Sheila Kagan, CEO da PayKey.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »