25/02/2022 às 18h12min - Atualizada em 25/02/2022 às 22h43min

Topaz ajuda a evitar fraudes financeiras em caso de perda ou roubo de celulares

Durante o Carnaval, quando muitas pessoas costumam viajar, é comum o aumento de tentativas de fraudes, que podem ser impedidas com a utilização da tecnologia

SALA DA NOTÍCIA Carolina Amaral
Embora os desfiles tenham sido adiados em função da pandemia, muitas pessoas aproveitarão o período de Carnaval para viajar e descansar.  Nesta época é preciso ficar mais atento aos furtos e roubos de carteiras e celulares. Responsáveis por armazenarem uma série de dados pessoais, inclusive bancários, os smartphones, se caírem em mãos erradas, podem causar um grande prejuízo financeiro aos proprietários.
Para evitar que criminosos tenham sucesso em transações fraudulentas, é de extrema importância que o aplicativo do banco presente no dispositivo móvel esteja protegido. Para isso, a Topaz, empresa do Grupo Stefanini focada em soluções financeiras, criou a Topaz OFD Anti-Fraud Intelligence, que atua na prevenção de fraudes e mitigação de riscos operacionais e transacionais em canais digitais como Mobile Banking, Internet Banking e Soluções de Onboarding.
Quando furtado, o novo detentor do celular usa diversas técnicas para realizar transações fraudulentas, como a troca do chip do aparelho e o apoderamento do WhatsApp do usuário para dar início aos golpes. Se o app do banco não tiver um sistema de proteção, ele também conseguirá acessá-lo e praticar desvios financeiros. Só nos últimos três meses, a Topaz OFD foi responsável por proteger uma série de movimentações financeiras que juntas somam o montante de R$ 1,2 trilhão.
Caso os aplicativos dos correntistas não tivessem essa solução integrada, parte desse dinheiro poderia ter sido desviado e caído em mãos de criminosos. Para detectar os eventos associados a possíveis fraudes, como clonagem de cartão de crédito e movimentações financeiras suspeitas por meio de dispositivo móvel, a solução analisa um contexto maior, se atentando às características de uso do dispositivo, localização, habitualidade, análise transacional, valores e outras variáveis que podem indicar um comportamento não usual, decorrente de uma tentativa de fraude.
“A Topaz OFD utiliza um ecossistema de dados e comportamentos do usuário de forma invisível e agnóstica, analisando as jornadas digitais dos consumidores a partir de uma perspectiva multidimensional, que garante mais assertividade no controle e prevenção a fraudes”, conta Flávio Gaspar, diretor de Produtos da Topaz.
“Num cenário em que soluções digitais são cada vez mais utilizadas, os bancos necessitam investir em tecnologias que promovam um ambiente seguro, onde os usuários se sintam confortáveis ao acessar o Mobile Banking e que, em casos de furtos, não tenham seu dinheiro desviado. Isso faz com que o índice de confiança na instituição financeira cresça, e, consequentemente, aumente o número de correntistas futuramente”, conclui Jorge Iglesias, CEO da Topaz.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »