21/03/2022 às 11h32min - Atualizada em 22/03/2022 às 15h01min

Gripe H3N2 causa mais mortes do que a Covid-19 no Rio; entenda o que acontece com um corpo gripado

Dor no corpo, irritação na garganta, sono em excesso, febre alta, tosse seca e calafrios são alguns sintomas comuns causados pela gripe, que foi mais fatal que a Covid-19 em dezembro de 2021

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Souza da Silva
Pixabay
A população brasileira se deparou com um surto da gripe (H3N2) no fim de 2021 e início de 2022. A disseminação da doença foi tão grave que, só em dezembro do ano passado, 25% das internações na cidade de São Paulo foram causadas pelo vírus influenza. Já no Rio de Janeiro, considerando o mesmo período, a gripe foi responsável por 33 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) decorrente da H3N2, quase o dobro das 17 mortes provocadas pela Covid-19, segundo dados do Sistema de Informações em Saúde da Prefeitura do Rio de Janeiro.


Mas o que acontece com o corpo quando uma pessoa está gripada? Primeiro, começa com aquela indisposição. Para levantar da cadeira de trabalho, por exemplo, é uma dor absurda. Tudo dói. É possível também ter aquela sensação de que os olhos estão queimando e um sono que chega para derrubar. 

Depois desse aviso de chegada, ela realmente deixa o corpo inutilizável por alguns dias, querendo apenas a cama, a luz apagada e o silêncio. A gripe, dona de todos esses e outros sintomas, é implacável e não tem remédio que faça ela ir embora… ou tem? 

Pensando nisso, vamos entender como o corpo reage ao vírus, se há algum milagre que possa amenizar as dores e quanto tempo demora para ela ir embora. 

Primeiro, vamos entender a diferença entre gripe e resfriado

A gripe é causada pelo vírus Influenza. Os sintomas costumam chegar de maneira repentina: febre alta, rosto vermelho, dor no corpo, cansaço, tosse, nariz entupido, dor na garganta, entre outros. 

Já o resfriado pode ser causado pelo Rinovírus, Adenovírus, Parainfluenza e outros. Os primeiros sintomas são irritação no nariz e na garganta. A congestão nasal também está presente. 

Sintomas da gripe
 
  • Irritação na garganta;
  • Dor nos olhos;
  • Rosto avermelhado com sensação de queimação;
  • Dor no corpo;
  • Sono em excesso;
  • Febre alta; 
  • Tosse seca;
  • Formação de fluidos, como catarro;
  • Calafrios. 

Para pessoas que estão vulneráveis, a gripe pode evoluir para:
 
  • Pneumonia viral;
  • Pneumonia bacteriana;
  • Miosite;
  • Encefalite;
  • Polirradiculoneurite.

Como o vírus da gripe entra no corpo?

Normalmente, entramos em contato com o vírus por meio das partículas liberadas durante a fala, a tosse e o espirro de outras pessoas que estão contaminadas. Além disso, encostar as mãos em superfícies infectadas também pode nos afetar. 

Quando penetra no corpo, ele toma conta das células que revestem os globos oculares, fossas nasais e a cavidade bucal. É nesse momento que as células começam a criar, incessantemente, cópias do vírus, que podem cair na corrente sanguínea e atingir outros  órgãos e os demais sistemas. 

Após isso, para se defender, o corpo tenta conter essa proliferação e produz substâncias inflamatórias que alteram a temperatura. É aí que surge a febre. 

Qual é o papel da febre na defesa do organismo com gripe?

É ela que tenta conter a proliferação do vírus. Ao aumentar a temperatura do corpo, o organismo evita que o vírus da gripe tenha condições de se multiplicar. 

Quem toma essa atitude drástica é a região do hipotálamo, no cérebro. Por isso que, mesmo com a temperatura do corpo alta, sentimos calafrios. Ela acontece nos primeiros três dias da infecção. 

Por que perdemos o apetite?

Porque o vírus ataca a região da garganta e do nariz. Isso gera dor, inflamação e perda de paladar, além da dificuldade em deglutir. Com todos esses percalços, perdemos a vontade de comer. 

Por que temos tosse, espirros e coriza?

Ao produzir o muco, o corpo está tentando expulsar o vírus. Já a tosse seca e o espirro podem acontecer por causa da irritação dos tecidos que estão inflamados. Nesse  processo, o corpo adota o muco, a saliva e a secreção para desobstruir as vias aéreas e expulsar o vírus. 

Por que sentimos dor de cabeça e cansaço?

As dores de cabeça e em todo o corpo são efeitos da luta do sistema imunológico para tentar se livrar do vírus da gripe. A liberação de substâncias anti-inflamatórias afeta o corpo em diferentes áreas. Por isso, é comum sentirmos cansaço, fraqueza e vontade de ficar apenas deitado. Isso é o que deve ser feito. O descanso ajuda o corpo a se recuperar mais rápido. 

Quanto tempo dura a gripe?

Em média de 10 a 14 dias. Nos cinco primeiros dias, os sintomas são mais fortes. Depois desse tempo, o corpo vai conseguindo vencer o vírus e tende a apresentar melhoras nos sintomas mais fortes. Contudo, a tosse, a irritação na garganta e o muco continuam por mais tempo. 

Quais são os remédios indicados para gripe?

O mais importante é sempre estar com a vacina contra gripe em dia. A doença pode se agravar se o seu corpo não estiver preparado para lutar contra o vírus. Já os analgésicos e os antitérmicos ajudam a aliviar os sintomas durante o período mais tenso da doença. 

Medicamentos antivirais auxiliam o corpo a se livrar do vírus, mas eles devem ser ministrados nas primeiras 48 horas, a contar do início dos sintomas, além de dependerem da orientação médica.

Os antibióticos não agem contra a gripe e são indicados apenas em casos de infecções bacterianas, que podem surgir com a complicação da doença. 

O que fazer para amenizar os sintomas da gripe?

Se você gripar, a indicação é que hidrate muito o corpo. Tome mais água do que costuma ingerir normalmente. 

Chás, sopas e alimentos saudáveis e mais leves não são tratamentos para gripe, mas ajudam na sensação de melhora e também fortalecem o corpo para a luta contra o vírus. Não se esqueça de descansar bastante, pelo menos, nos primeiros dias. 

Vacina contra a gripe

É o modo mais eficaz de se prevenir da doença. A meta é que o corpo não manifeste a infecção ou apresente os sintomas mais leves e com menos riscos de complicações. A vacinação contra gripe deve ser repetida anualmente, pois o vírus sofre mutações rápidas. Por isso, a vacina também muda constantemente. 

O desenvolvimento dos anticorpos acontece, geralmente, duas semanas após a vacinação. Pessoas com mais de 50 anos ou imunossuprimidas (transplantados e com HIV) devem tomar a vacina contra a gripe anualmente. 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »