21/03/2022 às 13h21min - Atualizada em 22/03/2022 às 15h01min

The Joy School leva à Expo Franquias Nordeste modelo para ampliar ensino bilíngue e combater listas de espera na região

Diante da oferta reduzida, que gera filas em cidades como Aracaju, Recife e Fortaleza, rede de escolas bilíngues apresenta seu modelo de franquias para dar mais opções a pais que buscam essa modalidade de ensino no Nordeste

SALA DA NOTÍCIA Raiza Rodrigues

Em um mundo conectado, que disponibiliza conteúdos e oportunidades de todas as partes do mundo ao alcance de uma tela, dominar o inglês deixou de ser um diferencial para se tornar uma necessidade. Afinal, quantas chances alguém deixa escapar ao longo da vida caso não tenha familiaridade com o idioma mais falado no planeta? Pensando nisso, muitos pais têm valorizado que seus filhos dominem o inglês desde cedo, e isso se reflete no aumento do interesse pelo ensino bilíngue.

Segundo dados da Associação Brasileira de Ensino Bilíngue (Abebi), o setor cresceu uma média de 10% entre 2014 e 2019. Contudo, a entidade aponta que a oferta no país ainda é restrita, correspondendo a cerca de 3% das escolas particulares do Brasil. No caso do Nordeste, isso se reflete em longas listas de espera para aqueles que desejam matricular seus filhos nessa modalidade de ensino. Diante desse cenário, a The Joy School marcará presença na Expo Franquias Nordeste 2022, que será realizada entre os dias 24 e 26 de março no Riomar Shopping, em Recife. Durante o evento, a rede de escolas bilíngues vai apresentar seu modelo de escolas visando estabelecer e expandir sua presença na região.

“O Nordeste é riquíssimo em termos de educação. As pessoas valorizam muito o aprendizado, e as plataformas de ensino mais bem pontuadas do país são dessa região. Porém, temos visto uma demanda reprimida forte por ensino bilíngue não só aqui como em todo o país. Os pais já sabem que essa opção existe, mas na prática não estão encontrando vagas para seus filhos”, afirma Marina Vieira, gerente de expansão da The Joy School;

A situação varia bastante de acordo com o estado. Enquanto em algumas capitais, como Salvador e Natal, há vagas imediatas, outras cidades sofrem com a alta procura. É o caso de Aracaju, onde a fila para matricular crianças na faixa dos 4 e 5 anos em uma rede de ensino bilíngue é extensa. Antes de incluir o nome do filho, os interessados precisam agendar uma visita para conhecer o local. Depois, é necessário aguardar a abertura de novas turmas e a desistência de vários alunos matriculados ou posicionados à frente da lista. Para não gerar expectativas, a escola evita dar previsões, mas alerta que não é possível garantir que a vaga saia ainda em 2022.

Já em Fortaleza, há escolas bilíngues em que os pais precisam deixar o nome da criança e torcer pela abertura de uma nova turma no meio do ano, pois não há a possibilidade de matrícula neste momento. Enquanto isso, no Recife há limitação de horário: é possível encontrar vagas no período da tarde, mas quem prefere matricular o pequeno na manhã deve encarar a lista de espera.

“Dominar um segundo idioma, principalmente o inglês, virou uma exigência do mundo global e contemporâneo. Hoje, há facilidade para sair do país, fazer viagens, trabalhar fora. Além disso, as crianças já nascem em um mundo informatizado e desde muito cedo têm contato com conteúdos em outras línguas. Por isso, o aprendizado desde pequeno e integrado ao conteúdo curricular se tornou essencial e vem gerando tanta procura, mas a oferta na região ainda é limitada”, explica Marina.

Em busca de mudar este cenário e ampliar o leque de opções disponíveis aos pais, a The Joy School será a única rede de escolas bilíngues presente na Expo Franquias Nordeste 2022. Desde o ano passado, quando cresceu exponencialmente com o franchising, a marca vem expandindo sua presença no país, tendo vendido 14 unidades. Destas, cinco já foram implantadas, e outras cinco devem entrar em operação até o final do ano. Agora, a rede busca inaugurar sua primeira unidade de franquia na região Nordeste

“Temos uma expectativa muito boa de nos tornarmos mais conhecidos e gerar oportunidades de negócio a partir da participação na feira. Será uma ótima chance para os interessados em empreender conosco tirar dúvidas, entender o nosso modelo e ver o grande potencial que existe na região para esse segmento”, encerra Marina.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »