24/03/2022 às 13h32min - Atualizada em 24/03/2022 às 15h31min

Não poderia faltar biodigestor em São Paulo, a Capital Verde Ibero-americana 2022

Por Leandro Toledano, CEO da Biomovement Ambiental

SALA DA NOTÍCIA Roberta
www.homebiogas.com.br
A União das Cidades Capitais Ibero-americanas (UCCI) conferiu a São Paulo o título de Capital Verde Ibero-americana do ano de 2022 durante a Assembleia Geral da organização. O título reconhece os avanços de São Paulo rumo ao fortalecimento e a consolidação das áreas verdes e da biodiversidade urbana do município, e também, o avanço na direção de uma cidade cada vez mais sustentável e verde.

No dia 12 de março, a prefeitura apresentou a Agenda 2030, com 655 ações para honrar um acordo firmado pelos Estados membros da Organização das Nações Unidas (ONU). Consiste em 17 ODS a serem implementados pelos municípios, por meio de 169 metas que perpassam por temas como direitos humanos, saúde, educação, emprego, moradia, sustentabilidade, entre outros.

Nesse contexto, a cidade contou com a doação do Consulado Geral de Israel em São Paulo de dois biodigestores Homebiogas, que vão agregar uma série de valores ao município. Presente em mais de 100 países e trazido para o Brasil pela Biomovement Ambiental, empresa que atua sob os pilares da tecnologia, da inovação e do desenvolvimento sustentável, esse biodigestor é um sistema autônomo que gera energia renovável a partir de resíduos sólidos orgânicos.

Esses resíduos (restos de comida, cascas de ovos e de vegetais e até fezes) passam por um processo microbiológico no qual as bactérias anaeróbicas presentes no biodigestor os transformam em biogás - energia renovável -, que o sistema canaliza para o uso na cozinha, e em um biofertilizante natural e rico em nutrientes, que fortalecem o solo. 

Entre os diferenciais do HomeBiogas estão a facilidade de transporte e de manutenção. Por não depender de energia elétrica e por ser instalado acima do solo, essa instalação é feita em poucas horas. A primeira chama, após iniciado o processo, é produzida entre três e quatro semanas. Essa facilidade de instalação faz com que esse equipamento se torne uma solução imediata para ambientes onde ainda se cozinha com lenha e/ou carvão vegetal e onde não há coleta de resíduos.

Além da gestão responsável dos resíduos orgânicos, que deixam de lotar os aterros sanitários ou de serem jogados em rios, córregos ou em outros locais podendo promover contaminações, o HomeBiogas proporciona economia no uso do gás, assim como no uso de fertilizantes não naturais. Ou seja, contribui muito para culturas orgânicas e de pequenos produtores que comercializam o produto cultivado ou então ele já beneficiado.

Outra vantagem do Homebiogas é que promove a Educação Ambiental, possibilitando o envolvimento das pessoas que o alimentam e que se beneficiam de seus subprodutos e gerando um completo ciclo de sustentabilidade. Nas escolas, por exemplo, é usado como instrumento no estudo da matemática, biologia, física, química e outras disciplinas.

O biodigestor, se utilizado corretamente, também evita que os gases provenientes da decomposição dos resíduos orgânicos se dispersem na atmosfera, prejudicando a camada de ozônio e agravando a questão do efeito estufa.

O biodigestor Homebiogas é uma importante ferramenta que por si só atende a 13 das 17 ODS da ONU e que impacta diretamente no desenvolvimento socioeconômico e ambiental. Hoje essa tecnologia vem ao encontro dos pilares mundiais de Economia Circular e certamente fará total diferença na cidade de São Paulo.

Informações: www.homebiogas.com.br
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »