28/03/2022 às 11h39min - Atualizada em 29/03/2022 às 06h20min

Outono e as doenças respiratórias

Prevenção faz toda a diferença!

SALA DA NOTÍCIA Vérité Comunicacao
spsp.org.br
SPSP
Com a chegada do outono, a preocupação em relação às doenças respiratórias aumenta. Com medidas preventivas importantes é possível evitar, por exemplo, quadros de pneumonia. A pneumonia pode ser causada por vírus, bactérias e fungos (se a criança for imunossuprimida ou tiver alguma doença crônica). "O tratamento da pneumonia vai depender do agente causador, por exemplo, se for causada por bactéria o tratamento consiste no uso de antibióticos. O estado geral, a necessidade de oxigênio, a idade da criança, a extensão da lesão pulmonar e a presença de doença crônica vai indicar ou não a necessidade de internação", explica Dra. Karina Pierantozzi Vergani, do Depto. de Pneumologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

 

Segundo a especialista, a pneumonia na infância tem suas peculiaridades, pois cada faixa etária tem predomínios de vírus e bactérias diferentes, isso também ocorre nos adultos e idosos. "O que determina um quadro de pneumonia ser mais grave ou não é: o agente causador, a extensão da lesão pulmonar, a idade (por exemplo, crianças menores de 2 anos tem maior risco) e a presença ou não de doença crônica", pontua Dra. Karina.

 

Manter os ambientes ventilados com as janelas abertas, o uso de máscara, o distanciamento social, a lavagem das mãos e o uso de álcool gel são algumas medidas que reduzem o número das infecções respiratórias que levam à pneumonia. "É primordial a vacinação para evitar as infecções, por isso é necessário checar o calendário vacinal periodicamente, deixando-o completo de acordo com cada idade. As vacinas para influenza (gripe), coqueluche (Pertussis), pneumocócica, COVID, Haemophilus influenzae tipo b (Hib), e até mesmo a BCG (vacina para tuberculose) reduzem o risco de pneumonia por esses agentes. Por isso é fundamental revisar periodicamente o cartão vacinal e mantê-lo em dia", alerta a pneumologista pediátrica.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »