30/03/2022 às 13h46min - Atualizada em 31/03/2022 às 06h22min

Inovação na Educação: o que mais há a fazer?

SALA DA NOTÍCIA Vervi Assessoria

 

Passamos por um período muito desafiador nos últimos 2 anos devido às mudanças de metodologia de ensino que a pandemia impôs.

Da noite para o dia tivemos que aprender a trabalhar de uma forma muito diferente, as escolas tiveram que muito rapidamente implementar sistemas de videoconferência para aulas on-line, os professores aprenderam em tempo recorde a operar esses sistemas e os alunos e seus pais criarem dentro de casa condições para assistir essas aulas.

Foi uma inovação, que provavelmente aconteceria de forma gradual, feita muito rapidamente onde acontecerem erros e acertos, como já era previsto numa situação emergencial.

Essa inovação foi importante, mas não podemos parar por ai. A educação está em constante evolução. Do retroprojetor aos projetores, da lousa com giz às lousas eletrônicas, da sala de atividades ao espaço Maker estamos em constante busca de novidades que auxiliem no aprendizado.

Uma tecnologia que vem crescendo de forma exponencial dentro do setor educacional é a Impressão 3D.

Essa tecnologia auxilia os professores dando-lhes objetos ligados à sua disciplina produzidos na própria escola, ensina os alunos a desenhar em 3D para resolver problemas propostos.

Entre alguns dos benefícios de utilizar a Impressão 3D podemos citar:

· Mostrar ao aluno um objeto com proporções e detalhes que uma foto ou desenho não mostra;

· Impactar o aluno com objetos que ele não imaginaria ver em sala de aula, prendendo assim sua atenção;

· Desenvolver a criatividade e raciocínio lógico, dando-lhes problemas reais para serem resolvidos;

· Aprender errando, ajustando e acertando;

· Fazer o aluno se sentir capaz;

· Encurtar a distância entre o aprendizado a vida profissional;

· Mostrar aos pais que inovação e tecnologia fazem parte do programa da escola.

 

Quando se trata de educação todo projeto a ser implementado deve ser muito bem planejado. Para ter um planejamento perfeito deve-se levar em conta a qualidade da impressora, capacitação da equipe e garantia de manutenção do equipamento.

 

*João Alexandre Macluf, pai de 4 filhos, formado pela Escola Senai Suíço-Brasileira em Mecanica de Precisão, começou seus estudo em engenharia na Unip mas migrou para Análise de Sistema na Fasp, fez diversas especializações inclusive em 3D na Makerbot em Nova Iorque, é diretor da 3D Delta, divisão de impressão 3D da Delta Informática.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »