31/05/2022 às 09h56min - Atualizada em 31/05/2022 às 17h22min

Tecnologia ganha impulso com o novo Programa Minas Compete

Avaliação é de Fábio Veras, presidente do Sindinfor, do Conselho de Tecnologia e Inovação da FIEMG e conselheiro da ANATEL

SALA DA NOTÍCIA Interface Comunicação
Fábio Veras_Crédito Mariana Borges6_
“O Brasil precisa de crescimento econômico e a nova economia emergente é a única que alia tecnologia e produção como o grande vetor de multiplicação de nosso PIB. Indústrias, comércio e o agronegócio se unem a startups e a universidades para desenvolver inovações incrementais e também as chamadas inovações disruptivas, que alteram a lógica de mercados e criam grande impacto”, avalia Fábio Veras.

Ainda segundo Veras, a criação do Programa Minas Compete, de fomento à inovação, trará dezenas de milhões de reais por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) para pequenas, médias e até grandes empresas mineiras. “A tecnologia e a inovação são os grandes responsáveis pelo emprego de qualidade. Várias políticas governamentais diferentes podem aumentar os incentivos à inovação, incluindo garantia e agilidade de direitos de propriedade intelectual no campo federal, assistência governamental para os custos de P&D e desenvolvimento de novos empreendimentos ou novas soluções que estimulem a cooperação de pesquisa entre universidades e empresas”, destaca.

Consultado no início do desenho do programa, o Sindicato da Indústria de Software e Tecnologia da Inovação (Sindinfor) deu contribuição com propostas de aperfeiçoamento que foram acolhidas de maneira transparente pelo Governo de Minas. “Sempre que setor privado e governo constroem ações como essa, Minas dá um passo a frente em seu potencial ainda muito maior de se projetar nacionalmente como a força tecnológica do país. As empresas, os empreendedores e a juventude ganham com isso”, conclui Fábio. 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »