22/06/2022 às 14h43min - Atualizada em 23/06/2022 às 06h22min

Imóvel na planta atrai quem busca primeira residência própria e investidores

O valor pago neste tipo de aquisição compensa a espera, garante especialista

SALA DA NOTÍCIA AIs Comunicação e Estratégia Ltda
https://www.aiscomunicacao.com.br
Carlos Massini - Presidente CICOM Cooperativa Habitacional
Há quem diga que conquistar um imóvel próprio é o sonho “de dez em cada dez brasileiros”. Exageros à parte, a aquisição de uma casa ou apartamento é, sim, um passo gigantesco na vida de qualquer pessoa, o que pode se tornar ainda mais vantajoso quando há a possibilidade de isso ser feito ainda antes de ser concretizada a construção: a compra de um imóvel na planta oferece benefícios não somente a quem luta pelo primeiro apartamento, mas também aos investidores que veem no negócio uma oportunidade de rendimentos muito superior a qualquer tipo de aplicação financeira.
Como explica Carlos Massini, presidente da CICOM Habitacional, de Guarulhos (SP), o tempo de espera entre a assinatura do contrato de aquisição de uma unidade e a entrega da obra tem uma certeza principal, observada a realidade econômica brasileira: haverá valorização do imóvel, aumentando invariavelmente o patrimônio do comprador. “Seja qual for o índice utilizado para atualizar os valores – e os mais comuns são o INCC [índice Nacional do Custo da Construção] e o IGP-M [Índice Geral de Preços do Mercado] -, o preço do imóvel fica mais elevado para o comprador que adquire o imóvel após a sua conclusão, em comparação com aquele que investe no momento em que ainda está no papel”.
Esse valor mais reduzido se dá não somente por conta da atualização dos valores, mas também pela premissa de que o comprador está investindo na expectativa de que a empresa construtora realize a sua parte dentro do prazo estipulado. Porém, esse não deve ser o único fator a ser levado em consideração, já que, em se tratando de expectativas, a espera de quem adquire um imóvel para morar gera ansiedade e requer planejamento emocional e financeiro.
“Comprar um imóvel na planta, para morar, significa tem um bom planejamento e uma boa gestão de finanças da família. Pois, enquanto se pagam as parcelas diretamente à construtora, é interessante também criar uma reserva financeira para investir em itens básicos do imóvel para poder, de fato, se mudar. Além disso, é preciso avaliar a estabilidade financeira para, após concluída a obra, contratar um financiamento habitacional, prática prevista neste topo de modalidade contratual”, reforça Massini.
Os impostos e registro do imóvel, a depender da cidade, podem custar o equivalente a 5% do valor da propriedade, o que pode ser incluído no financiamento, a depender da instituição bancária com quem se formaliza a contratação do crédito imobiliário.
Por outro lado, a aquisição na planta é um investimento: a compra de imóveis nessas condições é uma das formas de rendimentos preferidas de quem possui caixa para realizar o negócio com vistas a uma negociação futura em melhores preços. “O rendimento é enorme, nenhuma aplicação financeira se compara ao lucro obtido com a venda de imóveis novos após a compra na planta. Mesmo descontando impostos, como o ITBI [Imposto de Transmissão de Bens Imóveis], que são bem dispendiosos, a opção é válida e tem se tornado cada vez mais frequente. Comprar para locar também é vantajoso, pois garante uma renda mensal ao proprietário”, ressalta o presidente da CICOM.
Entre os empreendimentos da CICOM, o Residencial Fazenda da Serra é um dos que mais tem atraído interessados por conta de seus novos prazos de entrega, adiantados em função dos investimentos que tem recebido. “Isso demonstra a solidez da CICOM, que garante a realização do sonho aos seus clientes de forma mais rápida e segura, além de abrir as portas a mais interessados que desejam morar em uma cidade desenvolvida e com ótima qualidade de vida, em localização privilegiada e com acesso a muitas áreas verdes e espaços de lazer”, explica Massini. Conforto e comodidade para toda a família são dois dos principais diferenciais do empreendimento.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »