24/06/2022 às 04h47min - Atualizada em 25/06/2022 às 16h43min

Programa oferece 130 bolsas para pessoas negras em curso completo de programação digital

Digital House, em parceria com o Mercado Livre e a Globant, promove a capacitação e inserção de jovens na indústria de tecnologia

SALA DA NOTÍCIA Henrique Aragão
Digital House
Digital House Brasil

A Digital House, em parceria com o Mercado Livre e a Globant, lança o Black Power Dev, programa de bolsas para o tradicional curso Certified Tech Developer. A formação é voltada a pessoas maiores de 16 anos, interessadas em aprender e especializar em programação digital, entrar no mercado de tecnologia ou mudar de profissão. As inscrições para o programa de bolsas, cujas aulas têm início em 1º de agosto, estarão abertas a partir de 20 de junho. Ao todo, serão concedidas 130 bolsas, que garantem 95% do valor da primeira etapa do curso, exclusivamente para pessoas negras com ensino médio completo e residentes no Brasil.

 

Os candidatos devem cumprir as fases de seleção e realizar o pagamento dos 5% do valor da primeira etapa do curso para garantir sua vaga até dia 27 de julho, ou enquanto houver vagas disponíveis. O candidato poderá avançar para a próxima etapa do processo seletivo assim que concluir e for aprovado na anterior. Como as vagas são limitadas, quanto antes concluir todas as etapas, mais chances o candidato tem de ser contemplado com uma das bolsas.

 

Lançado em 2020, o Certified Tech Developer é um curso completo de programação, que oferece conhecimentos técnicos e as soft skills necessárias para atuação em empresas de tecnologia. As aulas são realizadas em formato remoto, 100% ao vivo e online, de 2ª a 6ª feira, das 19h às 23h, totalizando 25 horas semanais. A primeira etapa dura um ano e nove meses e a segunda, de especialização, dura um ano. Ao final da primeira etapa, o aluno já está apto a trabalhar na área como analista júnior.

Programa oferece curso focado em formação e ascensão de mulheres negras no mercado da tecnologia
 


Em pleno 2022, o mercado de trabalho ainda é excludente com grupos minorizados: mulheres, pessoas negras, LGBTQIA+, dentre outros. A falta de representatividade desses grupos nas empresas é um dos motivos que justifica situações como disparidade nos salários e pouca presença desses públicos em cargos de liderança. Na área da tecnologia não é diferente e, assim como em outros espaços, ela ainda é majoritariamente ocupada por homens brancos com uma renda maior do que grande parte da população.

 

Uma pesquisa realizada pela PretaLab, em parceria com a consultora global em software ThoughtWorks, aponta que em 32,7% dos casos não há pessoa negra nas equipes de trabalho em tecnologia. Em 68,5% das análises, esse público representa, no máximo, 10% das equipes. Além disso, 21% dos entrevistados responderam que em suas equipes não há mulheres.

 

A proposta deste curso é oferecer a todos os interessados a possibilidade de ingressar no mercado de trabalho com uma remuneração atrativa de forma rápida. O curso foi desenvolvido para que o aluno adquira todos os conhecimentos técnicos necessários para sua inserção no mercado da indústria tecnológica”, explica Sebastian Mackinlay, CEO da Digital House Brasil.

 

O curso apresenta um conceito acadêmico baseado em metodologias ágeis e abordagem prática. Os alunos aprenderão fundamentos digitais, front-end, back-end, infraestrutura, banco de dados, além de learning agility, colaboração e trabalho em equipe, gestão do tempo, comunicação eficaz e postura profissional. “Com toda essa exposição à prática e às metodologias de trabalho mais utilizadas na indústria digital, após a conclusão do primeiro ano, o aluno já está habilitado a trabalhar como desenvolvedor e ter um salário compatível com o que é oferecido no mercado”, finaliza Mackinlay.


Javier do Porto, Talent Development Center Manager para Globant no Brasil, comenta que faz parte do DNA da empresa apoiar projetos que gerem inclusão social e, para este projeto em particular, a empresa irá doar laptops e desktops àqueles que tiverem interesse em participar do curso, mas não têm como acompanhar as aulas. “Neste programa envolvendo pessoas de raça negra, que muitas vezes transitam um caminho mais longo e complexo de formação, estamos ampliando a parceria e conectando nosso programa interno chamado Black in Tec, que irá ceder 50 equipamentos”, explica Porto.


Fernando Yunes, vice-presidente sênior e líder do Mercado Livre no Brasil, reforça que o curso foi cocriado para atender às necessidades do mercado, permitindo que os conteúdos sejam constantemente atualizados com a evolução da tecnologia. “A capacitação em educação tecnológica é uma ferramenta importante de inclusão socioeconômica. Estamos muito contentes em dar início a mais uma turma desse programa, que promove ainda mais equidade e igualdade de oportunidade nesta indústria, fortalecendo nosso compromisso de fomentar a educação no Brasil e na América Latina”, afirma o executivo.


 

 

Serviço:

Programa de bolsas ‘Black Power Dev’

Inscrições: de 13 de junho a 27 de julho

Início das aulas: 01 de agosto

Duração: 1 ano e 9 meses

Formato: 100% online (aulas ao vivo)

Link para inscrições: AQUI 

 

Sobre a Digital House

Fundada em 2015, a Digital House (DH) é uma instituição educacional cuja missão é transformar as vidas das pessoas por meio da formação em disciplinas digitais. Com alunos em todo o Brasil e na América Latina, a DH é a comunidade de educação referência na região. Com cursos 100% a distância e aulas ao vivo, a Digital House desenvolve junto aos seus alunos um trabalho focado na prática e no preparo para a vida profissional, com acompanhamento e suporte do Departamento de Carreiras para a inserção no mercado de trabalho e com taxa de empregabilidade de 95%, segundo último levantamento interno realizado. A escola oferece eventos gratuitos e programas in-company adaptados às necessidades de cada empresa, bem como cursos intensivos e programas executivos em cinco áreas do conhecimento: Programação (Web Full Stack), Marketing (Marketing Digital), Dados (Data Analytics e Data Science), UX (Experiência do Usuário) e Negócios (Imersão em Transformação Digital e Consultor de Vendas Mercado Livre). Mais informações aqui.

 

Sobre a Globant

Somos uma empresa nativa digital que ajuda as organizações a se reinventarem para avançar seus negócios e aumentar seu potencial. Na Globant, engenharia, design e inovação se unem em grande escala.

  • Somos mais de 24.500 profissionais e estamos presentes em 19 países, trabalhando para empresas como Google, Electronic Arts e Santander, entre outras.
  • Fomos nomeados Líder Mundial em Serviços de Melhoria CX pelo relatório IDC MarketScape.
  • Fomos apresentados como um estudo de caso em Harvard, MIT e Stanford.
  • Somos membros da Green Software Foundation (GSF) e Cybersecurity Tech Accord.

Para mais informações, acesse: AQUI

Sobre o Mercado Livre

O Mercado Livre é a companhia líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina, que oferece soluções para que pessoas e empresas possam comprar, vender, pagar, anunciar e enviar produtos e serviços por meio da internet. Além da plataforma de e-commerce e da fintech Mercado Pago, a empresa conta com as seguintes áreas de negócios: Mercado Envios, Mercado Livre VIS (Veículos, Imóveis e Serviços), Mercado Ads e Mercado Shops. Maior e mais completo marketplace da América Latina, o Mercado Livre tem mais de 80 milhões de usuários ativos, sendo mais de 11 milhões de vendedores únicos, incluindo grandes marcas, alcançando 34 vendas por segundo. Já o Mercado Pago, com mais de 36 milhões de usuários ativos, oferece uma plataforma completa de tecnologia financeira com conta gratuita, soluções de pagamento, investimentos e crédito. Fundado em 1999 e presente em 18 países, o Mercado Livre está dentre as 10 melhores empresas para trabalhar no Brasil, sendo a melhor para as mulheres no país, e dentre as 4 melhores da América Latina.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »