24/06/2022 às 09h55min - Atualizada em 25/06/2022 às 16h44min

Projetos de chatbots humanizados sob medida faz Getbots crescer 200% 

Pandemia impulsionou o resultado, decorrente do aumento da demanda por automatização do atendimento aos clientes. 

SALA DA NOTÍCIA Wilians Geminiano
https://getbots.com.br/
A Getbots, fornecedora de tecnologia para conversação automatizada com Inteligência Artificial para os negócios, investiu na oferta de projetos de chatbots humanizados integrados a todas as plataformas digitais de atendimento e registrou crescimento de 200% nos últimos dois anos, com destaque para o Varejo, através de ações promocionais e engajamento dos clientes com as marcas durante o período de isolamento social. 

A empresa tem como proposta garantir canais de atendimento com chatbots que levem em conta o lado humano na comunicação, resolvendo o principal desafio das marcas na utilização de robôs de conversação omnichannel: a interpretação do que o cliente realmente deseja logo que ele se conecta com a empresa no ponto de contato oferecido, seja no WhatsApp, Instagram, Facebook ou a página na Internet. 

Durante a pandemia, segundo Luiz Tardelli, criador da startup, a Getbots investiu na busca de ideias para para que as empresas pudessem superar os desafios impostos pela pandemia e fortaleceu a sua oferta de projetos de chatbot dotados de Inteligência Artificial capazes de eliminar os erros mais comuns deste tipo de comunicação de boa parte dos negócios. “Para humanizar a comunicação com chatbots, as empresas necessitam decodificar a transformação digital levando em conta a proposta de valor para todos os agentes da cadeia de comunicação: humano, negócio e tecnologia”, afirma o executivo. 

Tardelli dá como exemplo a reação das empresas logo que as autoridades de Saúde determinaram a suspensão das atividades presenciais para combater a pandemia da Covid-19, o que revelou que muitos estabelecimentos comerciais não possuíam nem ao menos um número no WhatsApp para receber pedidos para entrega dos pedidos nas casas das pessoas. “Quem já possuía algum grau de digitalização dos negócios conseguiu suportar o forte impacto negativo nas vendas e conseguiram que seus processos digitais e os canais pudessem ser melhorados, tendo o WhatsApp como o principal canal utilizado. Este foi o nosso trabalho neste período, o que nos trouxe grandes marcas para a nossa carteira de clientes", afirma Tardelli. 

Digitalização forçada: muitas empresas não saíram do lugar

O CEO da Getbots destaca que a falta de maturidade digital envolvendo grandes empresas inclui aquelas que vendiam apenas nas lojas físicas e não possuíam um e-commerce ou um canal online de vendas, que ficaram muitos meses fechadas, com grande queda no faturamento. Muitas outras acabaram encerrando suas atividades por este motivo. Outras foram obrigadas a aprender na marra e fazer alguma coisa no digital para sobreviver e de uma maneira extremamente rápida. Nem todas obtiveram o resultado esperado.
 
“O que ajudou bastante os nossos clientes neste período é que o modelo de negócios da Getbots não é ser uma plataforma de tecnologia no modelo SaaS, mas sim oferecer projetos sob medida. Montamos uma equipe com profundo conhecimento estratégico do digital e conseguimos executar a nossa proposta de valor envolvendo chatbots capazes de realizar o atendimento humanizado aos clientes”, relata Tardelli. Como resultado, a startup contribuiu para que fossem realizadas mais de 2 milhões de mensagens trocadas entre os clientes e os chatbots, chegando este volume a 3 ou 4 vezes maior em alguns momentos das campanhas. A expectativa é chegar a 4 milhões até o final de 2022.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »