24/06/2022 às 08h44min - Atualizada em 25/06/2022 às 16h44min

UBlink inova no setor imobiliário com realidade aumentada

Proptech lança experiência inédita no mercado, elevando o patamar do serviço de atendimento aos clientes, proprietários e corretores de imóveis

SALA DA NOTÍCIA Ana Paula Marçal
www.ublink.com.br
Divulgação
Com o avanço de tecnologias, como metaverso e 5G, no Brasil, a UBlink, a proptech que lança tecnologias nunca vistas no mercado imobiliário oferece o que há de mais revolucionário e inovador para o setor. Pautada pela premissa de tornar a experiência do cliente a melhor possível, a UBlink aposta na tecnologia de realidade aumentada, com o objetivo de otimizar a relação entre proprietários, corretores e quem busca imóveis.

A startup, que já nasce em um ambiente 100% digital, com tecnologia IBM, tem como uma de suas lideranças Vânia Gomes, ex-vice-presidente da IBM América Latina. Agora, o cliente pode navegar de forma rápida, por meio de três aplicativos interligados entre si (cliente, proprietário e corretor), que fazem parte de um ecossistema completo. A UBlink possibilita que o cliente busque um imóvel até cinco vezes mais rápido do que nas formas tradicionais.

A tecnologia de realidade aumentada permite identificar, se há, em uma rua, unidades cadastradas na plataforma da empresa. Basta o usuário abrir o aplicativo do cliente e apontar o celular para os prédios ao redor, para identificar se existem imóveis disponíveis e iniciar uma experiência completamente diferente durante a visita virtual.

  Ao localizar um apartamento ou uma casa, o usuário terá acesso a todas as informações sobre o imóvel, antes mesmo de visitá-lo. Com a tecnologia LiDAR (Light Detection and Ranging), plataforma lhe permite acesso às informações mais complexas como medidas dos cômodos para planejar o mobiliário e a decoração, visualização da planta completa e detalhes sobre a posição do sol.

Se você se interessar por alguma unidade, tem a possibilidade de visitá-la, imediatamente, com o suporte do corretor cadastrado que estiver mais próximo.

Além da navegação didática e interativa, o interessado tem a opção de fazer oferta online, diretamente, ao proprietário, ainda que todas as operações contem com o suporte do corretor de imóveis e o monitoramento da UBlink. Nas operações de compra, o cliente pode contratar, de forma totalmente digital, financiamento com algum dos principais bancos por meio da plataforma.

“Estamos muito contentes em trazer para o mercado imobiliário soluções tecnológicas tão inovadoras e eficientes para a vida das pessoas, jamais vistas antes. A UBlink se preparou por mais de dois anos para apresentar hoje ao mercado uma estrutura capaz de facilitar a vida dos nossos clientes e atendê-los com a excelência que eles merecem”, ressalta Vânia Gomes, fundadora da startup.

A UBlink foi fundada também por Arnaldo Curiati e Rogério Santos – com experiência conjunta de mais de seis décadas no mercado imobiliário e vivência das dores do setor.

Só um time com essa bagagem seria capaz de trazer inovações como técnicas de realidade aumentada a um setor ainda tão tradicional, para oferecer aos usuários de cada um dos aplicativos – proprietários, clientes e corretores – experiências inéditas na forma de negociar imóveis. Além de tantas inovações, a UBlink possibilita locação de imóvel sem fiador e garante o recebimento do aluguel pelo proprietário.

A startup conta com tecnologia IBM, modelo de negócios desenvolvido pela KPMG, sistema de segurança da Truora e suporte legal do escritório Mattos Filho.

A proptech iniciou suas operações em janeiro deste ano e já apresenta crescimento estrondoso. Atualmente, o volume de unidades em carteira está próximo de 1000, e o valor dos ativos supera R$ 1 bilhão. O modelo de atuação inédito da UBlink, com uso de tecnologias de última geração, leva os fundadores a projetar que a carteira de imóveis poderá alcançar R$ 6 bilhões até o fim de 2022.

O aplicativo da UBlink está disponível nas versões para Clientes, Proprietários e Corretores, em iOS e Android. Sua instalação é gratuita, o cadastro é simples, e o usuário não precisa já ser cliente UBlink para obtê-lo.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »