29/06/2022 às 14h32min - Atualizada em 30/06/2022 às 06h24min

Quatro erros mais comuns nas redes sociais que colocam em risco os dados pessoais

30 de junho - Dia Mundial das Redes Sociais: Compartilhar informações pessoais, responder a e-mails de redefinição de senha que não foram solicitados, clicar indiscriminadamente em qualquer link e não verificar as URLs são erros que podem levar à invasão das contas de redes sociais dos usuários

SALA DA NOTÍCIA Check Point Software
https://www.checkpoint.com/pt/
Imagem ilustrativa - Divulgação Check Point Software
A partir de janeiro de 2022, mais da metade das pessoas no mundo usa mídias sociais. Ou seja, estamos falando de 4,62 bilhões de pessoas para as quais as mídias sociais já fazem parte do seu dia a dia e muitas vezes ocupam mais tempo do que gostariam. No entanto, embora essas plataformas possam ser divertidas e uma ótima maneira de compartilhar experiências com amigos, elas também apresentam um alto risco à segurança cibernética e, principalmente, aos dados pessoais.

A Check Point Software destaca os quatro principais fatores de risco a serem considerados para o usuário se manter seguro e proteger seus dados ao usar as redes sociais:
 
  1. Compartilhamento de informações pessoais: Os cibercriminosos estão, em primeiro lugar, procurando roubar as informações pessoais. De posse desses dados, eles podem lançar várias campanhas de phishing ou até mesmo roubar dinheiro. Se acrescentarmos a isso o fato de que a maioria das pessoas usará os mesmos dados de login para diferentes plataformas de mídia social, ao roubar as credenciais de uma só conta, os cibercriminosos terão acesso a todas as demais contas de redes sociais.
 
  1. Cuidado com e-mails não solicitados de redefinição de senha: Se o usuário receber um e-mail em que lhe é pedido para alterar sua senha, mesmo que não tenha solicitado, seu primeiro impulso será clicar no link e redefini-la. Isso é perigoso, pois pode dar ao cibercriminoso acesso a toda a sua conta. Para evitar isso, o usuário deve ir diretamente à página da plataforma de mídia social (não clicar no link do e-mail) e alterar sua senha na mesma página (e depois disto fazer o mesmo para outras contas nas quais usa a mesma senha; alterar por senhas diferentes para cada rede social).
 
  1. Clicar em qualquer link: Os cibercriminosos costumam usar links para redirecionar os usuários para sites maliciosos. Esses links podem vir na forma de um “inocente” e-mail ou SMS. Se o usuário receber um link desse tipo, a melhor maneira de se proteger é acessar o site em questão, por meio de seu navegador habitual, e verificar se há alguma mensagem lá, em vez de clicar em um link em um e-mail ou uma mensagem de texto não solicitados.
 
  1. Não verificar URLs: Outro truque que os atacantes usam para roubar seus dados é alterar uma URL para que pareça ser legítima. Ao adotar essa técnica, os cibercriminosos podem fazer com que um usuário visite um site que acredita ser confiável, como sua página do Facebook, no qual é solicitado a alteração de sua senha, a fim de redirecioná-lo para um site clonado para que possam roubar o máximo de dados pessoais. Para evitar cair nesses golpes, é importante verificar as URLs que são acessadas, certificando-se de que o site possui um certificado de segurança SSL. Para saber se o site tem esse certificado de segurança, deve-se verificar se há a letra "s" na barra de endereços. Então, deve-se ler: https://.

“Está claro que as redes sociais têm um papel importante no nosso dia a dia, mas precisamos estar atentos. As redes sociais são um dos principais alvos dos cibercriminosos e conhecer suas técnicas é a única maneira de se defender adequadamente. No Dia das Redes Sociais, é fundamental alertarmos os usuários principalmente sobre os riscos existentes para que permaneçam seguros contra qualquer tipo de ataque por meio dessas plataformas", destaca Fernando de Falchi, gerente de Engenharia de Segurança e Evangelista da Check Point Software Brasil.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »