01/07/2022 às 15h16min - Atualizada em 01/07/2022 às 23h00min

Em época de festas, cuidados básicos podem evitar queimaduras e acidentes graves

Fogueiras e fogos de artifício são os principais causadores de queimaduras graves nesta época do ano. Especialista da Hospital Care alerta quanto ao que fazer em casos de acidente

SALA DA NOTÍCIA Luna Morena
https://www.hospitalcare.com.br/
aqueça suas festas com segurança
Os meses de junho e julho movimentam as festividades por todo o país. As festas juninas e julinas, com toda a sua alegria no inverno brasileiro, também incentivam muitos a se aventurarem a fazer fogueiras. Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, os líquidos inflamáveis, como o álcool, representam cerca de 20% de todas as queimaduras no Brasil.  
Para não transformar os momentos de alegria em situações dolorosas, Diogo Romariz Peixoto, médico responsável pelo Centro de Tratamento de Queimaduras do Pilar Hospital, em Curitiba (PR), que integra a Hospital Care, dá algumas dicas e alertas para curtir em segurança essa época do ano: 
Muito cuidado com as fogueiras, não realimente o fogo com álcool, pois a garrafa pode explodir. O mesmo se aplica a outras atividades que utilizam chamas como churrasqueiras e até mesmo em acampamentos e luaus. 
Em caso de acidente leve, coloque a área atingida em água corrente para aliviar a dor. Utilize água corrente até o atendimento médico, pois alivia a dor e reduz a temperatura do local acometido cessando o processo da queimadura possibilitando reduzir a extensão e gravidade das lesões, mas em hipótese alguma use pomadas ou qualquer outra substância sem orientação médica e procure imediatamente atendimento especializado. 
Muita gente ainda encara o desafio de “pular a fogueira”. Brincadeiras tradicionais como desafios e competições de pular ou andar sobre as brasas podem causar acidentes e danos graves. O índice de acidentes é elevado, então, o melhor é aproveitar as festas sem colocar a segurança e a saúde em risco. 
Redobre cuidados ao soltar foguetes, não use fogos de artifício em ambientes fechados e não aponte para pessoas ou janelas. Também nunca transporte estes artefatos nos bolsos, pois se eles forem acionados certamente o acidente será bastante grave. O perigo dos fogos de artifício é indiscutível, além de queimaduras graves podem causar mutilação, cegueira e a até a morte, por isso, é preciso muita atenção e cautela ao manusear esses materiais.
Quanto aos balões, além de perigosos para a saúde humana e ambiental, soltar, vender, fabricar e transporta-los é crime, previsto na Lei de Crimes Ambientais. Ao saber de alguém com balões, as autoridades devem ser acionadas. Soltar balões é uma atitude imprudente, que não só coloca em risco a vida e saúde humanas, mas o meio ambiente, o patrimônio, enfim, a sociedade. Precisamos alertar sempre para os grandes riscos que envolvem essa atividade.  
Já no hospital, o especialista explica que em caso de queimaduras, o primeiro passo é avaliar as lesões, pois isso é fundamental para orientar as condutas a serem tomadas. “Nossa principal intenção é com a manutenção da vida. Assim, após os primeiros atendimentos relacionados à sobrevivência do paciente, começamos a etapa de examinar atentamente a área afetada, a profundidade das lesões, o agente causador das queimaduras e quais áreas corporais foram atingidas. Após, é possível estabelecer um tratamento no hospital ou em ambulatório com visitas frequentes, a depender das condições do paciente”, conclui Peixoto.  

Sobre o Pilar Hospital 
Localizado no bairro Bom Retiro, em Curitiba (PR), o Pilar é referência em procedimentos de alta complexidade com o seu moderno centro cirúrgico, que traz equipamentos de ponta. A infraestrutura inclui ainda uma Unidade de Atendimento 24 Horas para o acolhimento de qualquer tipo de urgência e emergência e um centro médico voltado para consultas. Um diferencial é o investimento constante em padrões rígidos de qualidade, que garantem o bom funcionamento de todos os processos hospitalares. A empresa possui o selo “Nível III – Acreditado com Excelência”, ponto máximo da certificação de qualidade hospitalar outorgada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) por meio de avaliação do Instituto de Planejamento e Pesquisa para a Acreditação em Serviços de Saúde (IPASS). Mais informações no site Link:https://www.hospitalpilar.com.br , ou pelas redes sociais do hospital, no Facebook, Instagram e Youtube. 
 Sobre a Hospital Care 
A Hospital Care é uma holding administradora de serviços da saúde. Criada em 2017, é a primeira companhia no Brasil a trabalhar com o modelo de gestão baseado nas ACO´s (Accountable Care Organizations) dos Estados Unidos, organizações responsáveis pelo cuidado e compartilhamento de risco com as operadoras. Este modelo integrado de gestão da saúde tem o objetivo de promover o equilíbrio de interesses entre pacientes, médicos, fontes pagadoras, parceiros e acionistas. Pertencente à gestora Crescera e aos fundos Santa Maria e Abaporu, a Hospital Care tem como estratégia de atuação a presença em cidades que funcionam como polos regionais para a gestão de saúde populacional, como Campinas, Ribeirão Preto, Florianópolis e Curitiba, fortalecendo todo o sistema de saúde do país. 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »