31/07/2022 às 02h20min - Atualizada em 31/07/2022 às 02h52min

PSDB oficializa candidatura de Rodrigo Garcia a governador de SP

Natural de Tanabi, o tucano ainda não anunciou o vice na chapa; o partido terá em sua coligação o apoio de dez partidos.

Harley Pacola
Divulgação/Arquivo Pessoal
O PSDB oficializou neste sábado, dia 30, no ginásio do Ibirapuera, na capital paulista,  a candidatura de Rodrigo Garcia (PSDB) ao governo de São Paulo. Garcia ocupa atualmente o cargo desde a renúncia de João Doria (PSDB), de quem era vice. A convenção do partido lançou Garcia ainda sem vice e sem vinculação com candidatos ao Palácio do Planalto.

"A independência deste país saiu de São Paulo. A independência é a autonomia de um estado que sabe o valor da democracia. Vamos combater, não pegando em armas, mas com ideias", discursou Garcia. O candidato tenta se distanciar da polarização. O jingle oficial de sua campanha, por exemplo, o posiciona como "nem esquerda, nem direita, pra frente". 

Haddad e Tarcísio são alvos de críticas do afilhado de Doria

O governador aproveitou para criticar os seus adversários, afirmando que eles querem "dividir o estado". Sobre o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), Garcia disse que sua gestão foi uma das piores e que o petista aumentou as filas de creches na cidade.

Já sobre o ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que também teve sua candidatura oficializada neste sábado (30/7), o tucano disse que seu adversário "chegou de paraquedas". "[Tarcísio] Quer fazer de São Paulo um parque de diversões para o presidente da República. Aqui não. Não venha falar mal de São Paulo", disse Garcia. A candidatura de Tarcísio conta com o apoio de Jair Bolsonaro (PL), que participou da convenção nacional do Republicanos.

Em meio à disputa pelo vice na chapa com Rodrigo Garcia, o nome não foi anunciado. Rosangela Moro, recém filiada ao União Brasil, esposa do ex-juiz Sergio Moro, é cotada para ser vice, mas sofre resistência dos caciques tucanos. MDB e União Brasil brigam pela indicação. Nesta sexta-feira, dia 29, o candidato reuniu-se com representantes das duas siglas para tentar fechar a decisão, mas sem sucesso. Rodrigo terá o apoio de dez partidos (PSDB/Cidadania, MDB, PP, União Brasil, Avante, Solidariedade, Patriota, Podemos e Pros), o que pode lhe render cerca de 4 minutos e 18 segundo de tempo de propoaganda eleitoral no rádio e na tv. 

Deputado estadual

Com o apoio do governador Rodrigo Garcia, o PSDB oficializou também a candidatura do vereador de Rio Preto, o delegado Renato Pupo a deputado estadual nas eleições do dia 2 de outubro. Em 2018, Pupo concorreu pelo mesmo cargo, mas quando estava filiado no então PSD e obteve 24.108 e não conseguiu se eleger. O parlamentar está em seu terceiro mandato na Câmara de Rio Preto (2012/2016, 2016/2020 e 2020/2024). 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »