01/08/2022 às 21h25min - Atualizada em 01/08/2022 às 21h40min

FIT Rio Preto atraiu mais de 30 mil pessoas em dez dias de evento

Após dois anos de pandemia, Rio Preto voltou a respirar teatro e cultura pelos quatro cantos sa cidade.

Redação
SCMS/Divulgação

A edição do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto (FIT) de 2022  chegou ao final neste sábado, 30 de julho, somando um público de 32 mil pessoas em mais de 90 apresentações, entre espetáculos, ações formativas e atrações do Graneleiro.

Ao longo de dez dias, Rio Preto transformou-se na capital nacional do teatro, com apresentações nos quatro cantos da cidade e a presença maciça do público, que mostrou estar com saudade de vivenciar a arte do encontro após um hiato de dois anos na realização do evento por conta da pandemia da covid-19.

Balanço

A programação do FIT Rio Preto 2022 contemplou 31 espetáculos, cinco deles internacionais, que ocuparam 20 pontos da cidade, entre palcos, ruas, praças e espaços alternativos. Além disso, também foram realizadas 17 ações formativas, como debates e intercâmbios entre coletivos, e o Graneleiro, ponto de encontro do evento, contou com 34 intervenções artísticas, entre shows, performances e exibições audiovisuais

O maior público do festival este ano foi registrado no dia da abertura, em 21, quando mais de 3 mil pessoas acompanharam a apresentação do espetáculo Jacksons do Pandeiro no Anfiteatro Nelson Castro, no Parque da Represa. O local também registrou outros dois recordes: nas apresentações de Sinapse Darwin no dia 27 com a presença de cerca de 2 mil pessoas e no dia 28, quando o espetáculo do Chile, Fuego Rojo, levou mais de 1800 pessoas ao espaço.

O Graneleiro, ponto de encontro do festival também teve lotação máxima nos sete dias em que foi aberto. Cerca de 600 pessoas entre técnicos, produtores, artistas participaram da realização do FIT neste ano. Foram mais de 160 horas de programação, muitas delas com diversas ações ocorrendo simultaneamente. 


Boa parte dos espetáculos tiveram ingressos esgotados antes mesmo do início do festival. Nos espetáculos gratuitos e em espaços abertos, todas as sessões estiveram lotadas ou com grande participação do público.


Para o coordenador executivo do FIT Jorge Vermelho, a edição 2022 do FIT Rio Preto além de marcar a retomada dos grandes eventos culturais na cidade, trouxe de volta o exercício do pensamento crítico e das reflexões acerca de temas urgentes que atravessam a sociedade. Apontou também que é inquestionável a importância do festival para o reaquecimento econômico no setor cultural, que foi o que mais sofreu durante os dois anos da pandemia. “O FIT proporcionou o acesso à cultura e o encontro entre públicos, dando voz e vez aos diferentes corpos que compõem o diverso. Tivemos sessões lotadas, tanto nos teatros como nas ruas, mostrando que a população entendeu a proposta do festival e festejou durante os dez dias do FIT, celebrando a Arte e a Cultura.

A importante e intensa participação de artistas da cidade na programação fez com que o festival ganhasse em afetividade e, assim, Rio Preto conseguiu também mostrar sua arte e a diversidade cultural que encantou plateias de diversas partes do país e do mundo”, destacou o Coordenador Executivo. “O FIT retornou forte, vibrante, derramando-se por todos os cantos da cidade e provou que a Cultura é capaz de melhorar as pessoas e por isso, tem que ser prioridade”, completou Vermelho.


O coordenador executivo Mateus Santos também destacou a qualidade das obras apresentadas no FIT Rio Preto 2022. “Os trabalhos apresentados no Festival trouxeram com grande potência formas e temáticas diversas, apresentando o panorama de um teatro do presente, como proposto pela curadoria, e reverberando no público, com arte, encanto e provocações, olhares e reflexões para questões do contemporâneo”, apontou.

Sobre o FIT

Realizado pela Prefeitura de São José do Rio Preto e pelo Sesc São Paulo, o FIT Rio Preto completou 53 anos de história e 20 edições internacionais em 2022. A volta do festival marcou a retomada dos grandes eventos culturais na cidade, evidenciando a importância da arte em tempos difíceis como de uma crise sanitária e humanitária.
O prefeito Edinho Araújo também celebrou o sucesso do FIT Rio Preto 2022. “O festival nos trouxe de volta a beleza e alegria da arte, da cultura e do encontro. O sucesso desta edição de retomada do FIT Rio Preto, com maciça participação do público, sessões lotadas em todos os lugares, demonstra o quanto a cultura é importante para o rio-pretense. A união de Prefeitura e Sesc, mais uma vez, nos possibilitou entregar uma programação de qualidade e peso, consolidando o FIT Rio Preto como um dos principais festivais das artes cênicas no país”, evidenciou o prefeito.
O gerente do Sesc Rio Preto, Thiago Freire, falou do bem que o teatro faz para as pessoas. “Ao final de Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante com a Yara de Novaes e a Debora Falabella, no último sábado, pensei que a gente vai aprendendo que o teatro serve para muitas coisas. Uma delas, talvez a mais importante, é fazer bem pra gente. Rio Preto viveu 10 dias intensos de Teatro com T maiúsculo fazendo bem às pessoas e à cidade. Trazendo temas importantes e atendendo ao anseio da população, por representatividade e diversidade. Sessões lotadas e com as equipes técnicas da prefeitura e do Sesc fazendo um esforço logístico pelo acolhimento e para não deixar um lugar sequer vazio. Nas filas, nas salas e nas áreas abertas, os públicos convivendo de forma respeitosa e cidadã. Nenhuma ocorrência desagradável ou grave. Enfim, um festival como há muito precisávamos”, destacou Freire. “Um dos festivais de teatro mais importantes do país, voltando à cena, sem deixar nada a desejar diante dos maiores festivais de teatro do mundo, no que se refere à qualidade da curadoria, à qualidade técnica dos espaços e ao acolhimento de artistas, técnicos, produções e público. A cidade estará artista por muito tempo, por que isso reverbera. Temos muito a comemorar”, finalizou.

O secretário de Cultura, Pedro Ganga, afirmou que o retorno do festival com absoluto sucesso, após essa parada pandêmica, mostrou que o FIT Rio Preto é muito forte. “O festival tem história e tradição nestes 53 anos de existência que faz com que seja reconhecido e prestigiado tanto pelo público quanto pelas companhias do Brasil e do mundo. Foram mais de 800 inscrições neste ano e com uma curadoria expert, o resultado foi um festival pulsante e que foi sucesso de público, crítica em todos os sentidos”, comemorou o secretário.

Balanço do FIT: 

32 mil espectadores

31 obras, sendo 15 com entrada gratuita

65 apresentações, sendo 34 gratuitas

7 países

20 espaços

600 pessoas trabalhando entre artistas, produtores e técnicos

34 atrações gratuitas no Graneleiro

17 ações formativas gratuitas

Mais de 160 horas de programação



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »