02/08/2022 às 18h00min - Atualizada em 02/08/2022 às 18h13min

Companhia de Danças de Diadema apresenta espetáculos no Teatro Estadual de Araras

SALA DA NOTÍCIA Eliane Verbena
https://verbenacomunicacao.blogspot.com/2022/08/companhia-de-dancas-de-diadema.html
SCinestesia (foto de Silvia Machado)
A Companhia de Danças de Diadema apresenta dois espetáculos de seu repertório no Teatro Estadual de Araras, nos dias 6 e 7 de agosto, sábado, às 20h, e domingo, às 18h, com ingressos gratuitos. Trata-se, respectivamente, do inédito Antropo100 - De Cascudo a Eros e de SCinestesia, ambos com direção geral e concepção coreográfica de Ana Bottosso. A Companhia de Danças de Diadema - que está comemorando 27 anos em 2022 - tem apoio da Prefeitura do Município de Diadema, Secretaria de Cultura de Diadema e Associação Projeto Brasileiro de Dança.

Antropo100 - de Cascudo a Eros - O espetáculo Antropo100 - de Cascudo a Eros é de uma obra coreográfica, idealizada pela coreógrafa Ana Bottosso, que conta com a essencial colaboração dos artistas intérpretes criadores da Companhia de Danças de Diadema. Apoiando-se nas tendências de miscigenar linguagens do corpo, como tecida por Eros Volúsia, a dançarina, e contida em registros literários de Câmara Cascudo, sobre a história dos gestos na cultura brasileira, Antropo100 vislumbra trazer à cena a reflexão artística oriundas de efemérides da década de 1920, do século passado. Muito além de uma obra que venha apenas comemorar este centenário, ela pretende alçar o aspecto crítico do fazer arte nos dias atuais, quando ainda nos deparamos com visões fragmentadas e até preconceituosas entre as possibilidades de mesclas de estilos e linguagens artísticas.

FICHA TÉCNICA | Antropo100 – De Cascudo a Eros - Direção geral e concepção coreográfica: Ana Bottosso. Assistência de direção e produção administrativa: Ton Carbones. Intérpretes colaboradores: Carlos Veloso, Carolini Piovani, Daniele Santos, Danielle Rodrigues, Guilherme Nunes, Leonardo Carvajal, Noemi Esteves, Thaís Lima, Ton Carbones e Zezinho Alves. Assistência de coreografia: Carolini Piovani. Assistência de ensaio: Zezinho Alves. Concepção musical: Loop B. Desenho e Operação de luz: Alexandre Zullu. Sonoplastia: Jehn Sales. Cenografia e adereços cênicos: Marcos Sanches e Patrícia Lopes. Figurinos: Salomé Abdala. Art designer: Tono Guimarães. Professores de dança clássica: Márcio Rongetti e Paulo Vinícius. Professores de dança moderna: Reinaldo Soares. Professores de dança contemporânea: Ana Bottosso, Ton Carbones. Professor de View Points: Bruno de Oliveira. Condicionamento físico: Carolini Piovani. Orientação em Yoga: Daniele Santos. Improvisação: Daniela Moraes. Assistência de produção: Jehn Sales. Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Assistência de comunicação: Cristina Ávila. Agradecimentos: Ângelo Madureira, Anderson Lucarezi, Denise Namura, Michael Bugdahn e Roberto Bicelli. Apresentação integra o projeto 100 Anos da Semana de Arte Moderna de 1922, contemplado pelo ProAC - Programa de Ação Cultural, edital Projetos Culturais - da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo Estado de São Paulo

SCinestesia - A montagem transita pelo universo surrealista, associado às possibilidades de integração entre dança contemporânea, teatro, música e artes visuais. A animação surrealista “Tango”, do polonês Zbigniew Rybczynski, foi a principal inspiração para a Companhia. O título SCinestesia surge dos diferentes significados das palavras sinestesia (mistura de sentidos) e cinestesia (conjunto de sensações que torna possível perceber os movimentos musculares). No palco, as possibilidades se multiplicam a cada repetição de hábitos corriqueiros, que podem ser parecidos, mas nunca iguais. Como em um processo de causa e efeito, ação e reação tudo pode se modificar a partir da mínima desordem, do inesperado, do acaso da vida.

FICHA TÉCNICA | SCinestesia - Direção geral e concepção coreográfica: Ana Bottosso. Dramaturgia cênica: Ana Bottosso e Matteo Bonfitto. Assistência de direção e produção administrativa: Ton Carbones. Intérpretes colaboradores: Carlos Veloso, Carolini Piovani, Daniele Santos, Danielle Rodrigues, Guilherme Nunes, Leonardo Carvajal, Noemi Esteves, Thaís Lima, Ton Carbones e Zezinho Alves. Assistência de coreografia: Carolini Piovani. Assistente de ensaio: Zezinho Alves. Concepção musical: Luciano Sallun. Cenografia e adereços cênicos: Júlio Dojcsar. Figurinos: Bruna Recchia. Confecção de figurinos: Zezé de Castro. Art designer: Tono Guimarães. Professores de dança clássica: Márcio Rongetti e Paulo Vinícius. Professor de dança moderna: Reinaldo Soares. Professores de dança contemporânea: Ana Bottosso e Ton Carbones. Condicionamento físico: Carolini Piovani. Orientação em Yoga: Daniele Santos. Professor de View Points: Bruno de Oliveira. Improvisação: Daniela Moraes. Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Assistência de comunicação: Cristina Ávila. Assistência de produção e sonoplastia: Jehn Sales. Apresentação viabilizada pelo ProAC - Programa de Ação Cultural, edital Dança / Circulação, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo Estado de São Paulo.

Companhia de Danças de Diadema
Teatro Estadual de Araras
Avenida Dona Renata, 401 – Centro. Araras/SP. Tel: (19) 3543-2450.
Ingressos: Grátis – Reservas: Sympla

Dia 6 de agosto. Sábado, 20h | Espetáculo: Antropo100 - De Cascudo a Eros
Duração: 45 min. Classificação: Livre.

Dia 7 de agosto. Domingo, às 18h | Espetáculo: SCinestesia
Duração: 60 min. Recomendação etária: 12 anos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »