02/08/2022 às 20h08min - Atualizada em 02/08/2022 às 20h30min

Câmara de Rio Preto aprova transporte gratuito para atiradores do Tiro de Guerra

Os vereadores ainda derrubaram o veto do prefeito Edinho Araújo, ao projeto de autoria de Bruno Moura (PSDB), que deixava de exigir o comprovante de vacina em locais públicos.

Harley Pacola
Divulgação
A Câmara de Rio Preto aprovou na tarde desta terça-feira, dia 2 de agosto, quatro projetos de lei que estavam na ordem do dia. Os vereadores analisaram ainda três vetos do Executivo. 

Os três vetos do prefeito Edinho Araújo (MDB)  são os seguintes: ao projeto de lei do vereador licenciado Fábio Marcondes (PL), que modifica a Lei nº 1.3204, obrigando o poder público municipal a implantar espaços exclusivos para o embarque e desembarque de passageiros por carros de aplicativos, promovendo a devida sinalização horizontal e vertical de trânsito, de fronte aos shoppings centers, hospitais, terminais rodoviários urbanos e interurbanos e aeroporto de Rio Preto. O vereador Rossini Diniz (PL) pediu vista ao veto por cinco sessões.

De autoria da vereadora Jéssica Coletivas (Psol), foi rejeitado o veto ao projeto que cria o Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio e de Promoção do Direito ao Acesso à Saúde Mental entre Jovens e Adolescentes. O veto do vereador Bruno Moura (PSDB), foi rejeitado o veto ao projeto que dispõe sobre a inexigibilidade do comprovante de vacinação, de qualquer natureza, no âmbito da administração pública direta e indireta.

Três projetos de lei foram aprovados quanto ao mérito, entre eles, o da vereadora Jéssica Coletivas que dispõe sobre a inclusão do símbolo mundial da conscientização sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) para atendimentos prioritários em estabelecimentos públicos e privados no município. O projeto de Júlio Donizete (PSD), que obriga o uso de mangueiras transparentes nas bombas dos postos de combustíveis do município; e de Robson Ricci (Republicanos) e Renato Pupo (PSDB), o que concede transporte gratuito aos atiradores do Tiro de Guerra. 

A legalidade de duas propostas estava na pauta de votação. Paulo Pauléra (Progressistas) pediu vista por 10 sessões do projeto de sua autoria que dispõe sobre a redução imediata do valor da passagem de ônibus, autorizando o subsidio pelo município.

Sessões Extras

O presidente da Câmara de Rio Preto, Pedro Roberto (Patriota), convocou duas sessões extraordinárias para a manhã da próxima quinta-feira, dia 4 de agosto, para votar o projeto dos agentes comunitários de saúde.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »