03/08/2022 às 23h42min - Atualizada em 04/08/2022 às 00h33min

Moss é a nova membro do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável 

Climatech, que atua no mercado de crédito de carbono, se une a mais de 90 grandes grupos empresariais que integram o CEBDS. Juntos, eles têm um faturamento que representa 47% do PIB brasileiro

SALA DA NOTÍCIA Redação
Divulgação / Moss

A Moss, climatech pioneira e líder global na comercialização de crédito de carbono, conquista um importante reconhecimento em sua trajetória pelo fortalecimento do mercado de crédito de carbono e de medidas de promoção, preservação e renovação de áreas florestais na Amazônia. A empresa passou a integrar o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), que reúne empresas na promoção e desenvolvimento sustentável por meio da articulação junto aos governos e a sociedade civil, além de divulgar os conceitos e práticas mais atuais do tema.

Fundado em 1997 por um grupo de grandes empresários preocupados com as mudanças climáticas e as oportunidades que o tema sustentabilidade já trazia naquela época, o CEBDS reúne atualmente mais de 90 grupos empresariais com atuação no Brasil, cujo faturamento representa 47% do PIB brasileiro e que geram 1,1 milhão de empregos. Entre eles estão empresas como o Banco do Brasil, Petrobras, Azul, Marfrig, Suzano, Toyota, Votorantim, entre outros. 

Para o CEO da Moss, Luis Felipe Adaime, trata-se de um passo enorme não apenas para a empresa, mas para todo o mercado de crédito de carbono. Ao integrar o CEBDS, a Moss irá levantar a bandeira do crédito de carbono como peça fundamental na engrenagem do desenvolvimento sustentável. “A compensação da pegada de carbono tem sido uma grande aliada de empresas que buscam reduzir os impactos gerados por suas atividades. Combater as mudanças climáticas por meio da compensação das emissões de carbono é uma forma ágil e eficiente de fazer isso. Estando agora ao lado do CEBDS esse propósito ganha ainda mais força.” 

A Moss deve atuar na articulação e formulação de estratégias de advocacy para a criação de políticas públicas e iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável, bem como, com assento nas Câmaras temáticas Clima, Energia e Finanças Sustentáveis ; Água; Biodiversidade e Biotecnologia; e Impacto Social. 

Para a presidente do CEBDS, Marina Grossi, a criação de mercados de carbono é fundamental para a promoção do desenvolvimento sustentável e o combate à emergência climática. “O CEBDS lidera desde 2016 uma agenda estratégica sobre mercado de carbono regulado no Brasil, entendendo ser um dos mecanismos mais eficientes para promover uma economia mais limpa, que reduza as emissões de gases do efeito estufa e gere mais produtividade, empregos e renda. O país tem potencial para se tornar uma potência em ‘commodities’ de créditos de carbono, e a chegada da Moss ao CEBDS contribui para estimular cada vez mais essa agenda e valorizar as vantagens competitivas que o país possui.”

O CEBDS é o representante brasileiro da rede do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), que conta com quase 60 conselhos nacionais e regionais em 36 países e de 22 setores industriais, além de 200 grupos empresariais que atuam em todos os continentes.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »