03/08/2022 às 10h48min - Atualizada em 04/08/2022 às 00h41min

Manchas escuras na pele podem ser melasma

Dermatologista orienta procurar um profissional para diagnóstico e tratamento ideais

SALA DA NOTÍCIA Via Assessoria
Freepik
Mais frequente entre mulheres, o melasma é caracterizado por manchas escuras na pele, especialmente no rosto. A doença é motivo comum de procura por dermatologistas e pode ter diversos motivos. A boa notícia é que tem tratamento e condutas simples podem ajudar a evitar as manchas ou mesmo reduzi-las.
“O melasma surge devido à exposição solar ao longo da vida, distúrbios hormonais e uso de medicamentos como os anticoncepcionais hormonais. As alterações hormonais que ocorrem na gravidez também podem predispor ao aparecimento das manchas”, explica a médica dermatologista Gabriela Bernhard.
Apesar de aparecerem principalmente no rosto, essas manchas assintomáticas podem surgir também em outras áreas do corpo, como colo, pescoço e braços. “O diagnóstico deve ser realizado pelo médico dermatologista, já que é necessário diferenciar de outras condições que causam manchas na pele”, esclarece Gabriela.
O profissional identifica as manchas através do exame clínico, com ajuda de dispositivos como a luz de Wood, por exemplo. Com o diagnóstico em mãos, o paciente conta com diversas opções de tratamento. Um grande aliado é o filtro solar - especialmente o que possui cor, que oferece proteção contra os raios UV e também contra as luzes visíveis, como as das lâmpadas e telas.
No consultório é possível realizar procedimentos como o peeling químico clareador, laser, fotobiomodulação e microagulhamento, por exemplo. A dermatologista Gabriela Bernhard, porém, alerta: “É importante acompanhar com o médico dermatologista porque realizar um tratamento sem orientação ou um tratamento que não seja adequado pode até piorar o quadro das manchas”.
Sem cura definitiva, a médica destaca que é fundamental manter o tratamento em dia. “É importante ter um cuidado contínuo pois mesmo quando conseguimos clarear as manchas com os tratamentos, há sempre a possibilidade de voltar caso haja um descuido ou não se realize um tratamento de manutenção. ”
Citação: “O melasma é uma condição que não tem cura definitiva.  É importante ter um cuidado contínuo pois mesmo quando conseguimos clarear as manchas com os tratamentos, há sempre a possibilidade de voltar caso haja um descuido ou não se realize um tratamento de manutenção”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »